Ator de Chiquititas é inocentado da acusação de violência contra ex

Chiquititas
João Gabriel Vasconcelos em cena de Chiquititas; ator é acusado de agredir a ex (Imagem: Divulgação/ SBT)

Texto atualizado em 15/01 às 13h51

Conhecido pelo trabalho em Chiquititas, do SBT, João Gabriel Vasconcelos foi inocentado pela Justiça da acusação de violência doméstica contra a ex-mulher, a modelo Jéssica Aronis. A informação é do colunista Rogério Gentile, do UOL.

O ator, que também trabalhou na série O Negócio, do HBO, foi casado por quase seis anos com Jéssica. Em 2018, a modelo postou em rede social um desabafo no qual afirmou ser vítima de um relacionamento abusivo.

Na Justiça, ela disse que, durante uma reunião de uma empresa da qual eles eram sócios, João Gabriel se mostrou descontrolado e começou a gritar: “Porr*, você está de brincadeira comigo? Quantas vezes eu já falei que você deve me atender quando eu chamo você?”.

De acordo com a acusação, em seguida, o ator de Chiquititas teria agarrado o braço de Jéssica Aronis e a conduzido à força até uma sala, onde a empurrou sobre uma mesa. Ela afirmou que ele só teria parado após a intervenção de um funcionário da empresa, que acionou a Polícia Militar.

O artista se defendeu, disse que nunca agrediu a ex-esposa, mas que foi agredido por ela. Ele declarou que a modelo, quando estava nervosa, tinha o hábito de apontar o dedo para seu rosto.

Segundo a defesa, durante a tal reunião citada pela ex, ela fez isso por três vezes. Na terceira vez, ele teria empurrado a mão dela para baixo. A modelo reagiu com chutes. “Ela ainda tentou me dar um tapa na cara, mas segurei seu braço”, disparou o famoso.

O desembargador Laerte Marrone, relator do processo, absolveu João Gabriel e afirmou que nenhuma testemunha presenciou o momento em que teria ocorrido a agressão. “Não se pode chegar a uma conclusão segura sobre qual teria sido o exato comportamento do réu”, afirmou, mesmo admitindo que existam “fundadas suspeitas”. Processo ainda cabe recurso.

Em nota enviada ao RD1, a defesa ressaltou que, no episódio em que a PM foi acionada, “um dos funcionários do estabelecimento, ao ouvir uma discussão entre os dois” chamou a polícia.

“Não porque ela foi agredida, mas pelo fato de ter ouvido uma discussão. O policial relatou ter atendido à ocorrência no estabelecimento comercial do réu e da vítima. Chegou ao local e conversou com ambos, que disseram que estava tudo bem. Nenhum dos dois apresentava lesão”, salientou o advogado do artista.

A defesa dele também declarou: “João Gabriel não cometeu qualquer crime atrelado ao que foi denunciado”.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›