Bebel Gilberto revolta bolsonaristas ao pisotear bandeira do Brasil e rebate crítica de Mario Frias

Bebel Gilberto
Bebel Gilberto revolta bolsonaristas ao pisotear bandeira do Brasil e rebate crítica de Mario Frias (Imagem: Reprodução / Instagram)

O nome de Bebel Gilberto voltou à tona por causa de uma atitude bastante polêmica. A filha de João Gilberto pisoteou a bandeira do Brasil num show que fez nos Estados Unidos, causando revolta nos bolsonaristas; em especial Mario Frias, que a criticou duramente e também foi replicado.

publicidade

Em resumo, um vídeo viralizou nas redes sociais em que a sobrinha de Chico Buarque sambou na bandeira, como uma espécie de protesto político.

Neste sábado (23), no Twitter, Mario não poupou Bebel ao comentar o que a artista fez com o símbolo patriota em San Francisco, Califórnia:

publicidade

Veja Também

Essa gente não sente nada pelo Brasil. Gostam apenas de se beneficiar do que o povo pode lhes proporcionar. Alguém que não tem amor pela própria pátria e rechaça o maior símbolo de patriotismo de uma nação, não é digno de se dizer brasileira. Essa classe arrogante e soberba, que durante muitos anos foi tratada com respeito e admiração pelos brasileiros, hoje são desprezados”.

Em seguida, o ex-ator fez uma acusação grave contra a famosa e voltou a falar da própria nação:

Os brasileiros desprezam certos ‘artistas’ que só pensam em si e em suas contas gordas. Depois vem juíza dizer que a bandeira se tornou símbolo de um lado político. Não, a bandeira do Brasil é dos brasileiros, só que alguns fazem questão de expressar o quanto odeiam o próprio país”.

Confira:

publicidade

publicidade

publicidade

Outros bolsonaristas famosos soltam o verbo

Alexandre Garcia foi mais um que se indignou com o que viu: “Quem pisoteia a bandeira do Brasil, como fez uma cantora brasileira nos Estados Unidos, pisoteia todos nós, nossos pais e avós, nossos filhos e netos. Porque a bandeira somos nós. É nosso retrato coletivo”.

Esse povo quer destruir o país. Fico me perguntando: se fazem isso com um símbolo nacional, imagina o que fariam com o Brasil se tivessem o poder (…) Isso é uma afronta a todos nós”, também escreveu Luciano Hang.

publicidade

Leia:

publicidade

Bebel Gilberto se defende e dispara contra Mario Frias

Em seu Instagram, a cantora admitiu que seu ato foi impensado e o interpretou como um presente para o que chamou de extrema-direita:

Uma imagem com a qual poderiam destilar o seu ódio repugnante e o seu falso patriotismo – essa gente que sequestrou os símbolos nacionais e corrói a democracia brasileira com o seu projeto autoritário de poder… Foi por esse motivo que soltei o nome do inominável [Jair Bolsonaro] no meu gesto impulsivo no palco”.

Bebel Gilberto mostrou no vídeo que pediu desculpas aos brasileiros e afirmou que Mario Frias cortou o vídeo na intenção de difamá-la:

Me dei conta de que a bandeira também pertence a todos os brasileiros e me desculpei com o público. O excelentíssimo Secretário de Cultura, no entanto, ignorou essa parte do vídeo e fez aquilo que sabe fazer de melhor. Não, não é escrever o português com erros, mas manipular a informação para instigar a base de fanáticos que o segue”.

Por fim, a brasileira reafirmou seu patriotismo, concordando com o próprio erro e refletindo sobre a política do Brasil:

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Amo o Brasil e tenho certeza de que em breve os radicais do ódio serão varridos para o lixo da história. Aos brasileiros de bem que como eu são defensores intransigentes da democracia mas se sentiram ofendidos com o meu ato impensado, minhas sinceras desculpas. O Brasil é maior que qualquer governo ou político”.

Assista:

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Matheus Henrique MenezesMatheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTQIA+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.