Bela, a Feia chega ao fim com recorde em SP e liderança no RJ

Bela, a Feia
Giselle Itié (Bela) em Bela, a Feia; sucesso de audiência em São Paulo e no Rio de Janeiro (Imagem Divulgação / Record)

Uma das novelas mais aguardadas pelo público da Record, Bela, a Feia (2009) fez bonito em sua reprise, finalizada na tarde desta terça-feira (15). A trama estrelada por Giselle Itié assegurou a maior média de audiência na Grande São Paulo dentre os folhetins reapresentados pela emissora desde 2015. No Rio de Janeiro, arrebatou o segundo melhor índice da faixa.

Em São Paulo, o último capítulo de Bela, a Feia emplacou 9,3 pontos, 10 de pico e 20% de participação no número de televisores ligados (share). O desfecho, que garantiu o primeiro lugar por 4 minutos, dominou a vice-liderança; no horário, o SBT anotou apenas 5,7 de média.

Na média-geral, ‘Bela’ acumulou 7,4 pontos e 17% de share. A novela elevou a audiência da faixa em 20% no comparativo com a antecessora Luz do Sol (2007), que amealhou 6,2 de média – batendo também os mesmos 6,2 de Ribeirão do Tempo (2010), os 6,5 de Prova de Amor (2005) e os 6,9 de Amor e Intrigas (2007).

Já no Rio de Janeiro, o fim de Bela, a Feia rendeu 11,1 pontos, 12 de pico e 24% de share contra 10,6 da Globo.

A trama promoveu alta de 30% na faixa das 15h, com 8,4 pontos e 19% de share frente 6,4 de Luz do Sol. Trata-se do melhor resultado da Record no horário desde os 8,5 de Prova de Amor; o folhetim de Tiago Santiago, protagonizado por Marcelo Serrado e Lavínia Vlasak, inaugurou a sessão de reprises em 2015.

Duh Secco é “telemaníaco” desde criancinha. Em 2014, criou o blog “Vivo no Viva”, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.

WordPress Lightbox