Bolsonaro e filho provocam a Globo com MP do Flamengo e falam em fim do monopólio

Eduardo Bolsonaro
Eduardo Bolsonaro celebra decisão do pai com MP contra a Globo (Imagem: Reprodução / Globo)

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) celebrou a nova medida provisória, apelidada de MP do Flamengo, que beneficiou o time carioca e causou pânico na direção da Globo. A decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mexeu diretamente com futuros contratos entre os clubes brasileiros e o canal carioca no direito de transmissão dos jogos.

“O presidente Jair Bolsonaro fez algo que ninguém teve coragem até hoje: libertou times do futebol do monopólio de transmissão da Globo. O ato foi sugerido pelo Flamengo, mas beneficia todos os clubes, que escolherão onde exibir jogos, até streaming”, afirmou o parlamentar no Twitter.

O comentário veio em cima de um vídeo feito pelo jornalista Rica Perrone, que viu a ideia do Flamengo como brilhante. “Alguém no Flamengo, brilhantemente, olhou o cenário e falou assim: ‘É de meu interesse gigantesco que o futebol passe a ter o direito de transmissão para o mandante e não mais para os dois times como é hoje”, disse.

“Hoje você precisa comprar do Flamengo e do Bangu para transmitir o jogo. Se você tiver só de um dos dois, você não passa”, explicou. Para o comentarista, a MP “facilita a negociação”, mas destacou que a decisão veio à tona pela rivalidade de Bolsonaro com a emissora.

“O que o Flamengo viu. O presidente Jair Bolsonaro não gosta da Globo. O que eu vou fazer? Presidente, vem cá: ‘Tem uma medida provisória aqui, se o senhor assinar, o senhor fica legal com a torcida do Mengão, ajuda todos os clubes do Brasil, é uma medida popular e de quebra o senhor fo** o seu maior inimigo [a Globo]'”, observou.

O presidente falou sobre a nova medida no Twitter: “O clube mandante poderá, por exemplo, transmitir suas partidas via TV ou streaming (internet), se assim desejar. Aos atletas, serão distribuídos, em partes iguais, 5% da receita proveniente da exploração de direitos desportivos audiovisuais. Estamos democratizando o futebol! [A] medida dá aos clubes autonomia na transmissão/reprodução de suas partidas, antes controladas por monopólios, e flexibiliza o tempo mínimo de contrato para garantir empregabilidade aos atletas neste período de instabilidade econômica”.

Confira:

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.

ALERTAS GRATUITOS