Bolsonaro volta a ameaçar e garante “encontro” com a Globo em 2022

Bolsonaro
Jair Bolsonaro cita concessão e faz nova ameaça à Globo (Imagem: Reprodução / Instagram)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conversou com apoiadores na última segunda-feira (22) e mais uma vez soltou ameaças contra a renovação da concessão da Globo. O “capitão” falou com todas as letras sobre a expectativa para o seu “encontro” com a emissora em 2022.

“A Globo tem um encontro comigo no ano que vem. Encontro com a verdade. Não vou perseguir ninguém. Mas tem que estar com as certidões negativas em dia, igual a parada matinal: tem que estar arrumadinho”, avisou.

Foi mais um ataque do presidente da República contra a emissora líder de audiência do país.

O maior discurso de Bolsonaro contra a Globo a respeito da renovação da concessão foi feito no ano passado, durante uma live extraordinária no Facebook.

Na época, o Jornal Nacional exibiu uma reportagem sobre a aparição do ex-OM Élcio de Queiroz no condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, no dia 14 de março de 2018, dia do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL).

A Globo informou que o porteiro do local deu um depoimento dizendo que o ex-policial havia dito que estava a caminha da casa de Bolsonaro. Peritos desmentiram o relato do porteiro dias depois.

Minutos depois da matéria, Bolsonaro esbravejou na web: “Seus patifes da TV Globo, seus canalhas. Não vai colar. Não tinha motivo para matar quem quer que fosse no Rio de Janeiro”.

“O que cheira isso aqui, o que parece é que ou o porteiro mentiu, ou induziram o porteiro a cometer um falso testemunho, ou escreveram algo no inquérito que o porteiro não leu e assinou embaixo em confiança ao delegado, ou a quem que foi ouvir na portaria…“, disparou.

“Vão ficar me infernizando até quando? Tenho reunião com 300 empresários aqui que não investiam no país por causa de vocês, TV Globo”, criticou ele, que em seguida ameaçou sobre a concessão.

É preciso esclarecer, Bolsonaro

O presidente mente. Ele não tem o poder de veto na questão de uma concessão de televisão, pois a Constituição diz que essa tratativa é decidida pelo Congresso Nacional, por meio de voto.

O presidente pode fazer lobby com os parlamentares para que a Globo não consiga a renovação da concessão. É quase impossível de acontecer em circunstâncias normais, mas sozinho ele não tem nenhum poder.

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›