Cantor Guito conquista personagem que pertenceu a Sérgio Reis em Pantanal

Pantanal - Guito Sergio Reis
Cantor Guito assume papel que era de Sérgio Reis na versão original de Pantanal (Imagem: Reprodução – Instagram / Montagem)

Conhecido na região de Araxá, Minas Gerais, o cantor e compositor Guito vai dar vida a Tibério no remake de Pantanal, que está sendo produzido pela Globo. Na versão original, exibida pela TV Manchete em 1990, o papel foi interpretado por Sérgio Reis. A informação da colunista Patrícia Kogut.

Na trama, Tibério dirige uma fazenda. Na vida real, o artista também é responsável por uma fazenda em Minas Gerais, onde fabrica queijos. Nas redes sociais, ele costuma divulgar os produtos que vende em sua loja, a Alqueire.café. Recentemente, Guito postou um vídeo dele cantando e tocando instrumentos musicais.

No início do ano, o compositor chegou a postar em na web fotos do álbum Pantanal, com capa de Juma interpretada por Cristiana Oliveira. “Esse tá guardado! Esse eu não vendo!“, escreveu ele na legenda.

Guito contracenará com os atores José Loreto (Tadeu), Leandro Lima (Levi) e Gabriel Sater (Trindade), mas também deverá colaborar com outros personagens.

A previsão da Globo é que os funcionários e atores viagem para as regiões central e oeste do Brasil, para iniciar as gravações por lá, em setembro – caso todos já tenham recebido a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Atualmente, a emissora está ganhando tempo e lidando com cenas ao ar livre no Rio de Janeiro e estúdios.

A nova versão da trama está prevista para estrear em 2022, na faixa das 21h, sucedendo Um Lugar ao Sol. Benedito Ruy Barbosa está na responsabilidade de supervisionar o texto de Bruno Luperi, seu neto. A novela tem Rogério Gomes como diretor artístico e direção de produção de Ricardo Waddington.

Cabe destacar que ele já anunciou que não pretende fazer muitas mudanças no enredo. “Muita gente perguntou sobre as mudanças que farei na adaptação de Pantanal. Embora se trate de um remake, serei fiel à versão original. Não à toa, o meu processo começa na leitura minuciosa e análise de cada um dos 209 capítulos escritos pelo Benedito“, garantiu em entrevista à colunista Cristina Padiglione.

A novela, entretanto, vai passar por reformulações pertinentes para o atual momento: “É natural que algumas situações, hoje, estejam fora de contexto, mas a estrutura dramática é atemporal. Por isso, depois de todos esses anos, o Pantanal segue vivo no imaginário de todos nós“.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›