Carol Castro desabafa sobre saúde mental na pandemia e revela atitude

Carol Castro
Carol Castro revelou que voltou para a terapia por causa da pandemia (Imagem: Reprodução / Instagram)

Assim como para muitos, a pandemia da Covid-19 não tem sido fácil para Carol Castro. Em conversa com a Glamour, a atriz revelou como tem passado esse período tão delicado.

“Uma montanha-russa de emoções. Já estive bem pra baixo, principalmente no início da pandemia o ano passado. Voltei à terapia, o que me ajudou muito”, revelou a famosa.

“Tive duas filmagens interrompidas, mas consegui concluir a primeira, ano passado no Uruguai, e estou concluindo a segunda este mês. Fiquei e ainda estou muito mexida com essa nova realidade que estamos vivendo e tudo que veio junto… Máscaras caindo, pessoas não vacinando, teorias da conspiração…”, completou.

Questionada se acredita que as pessoas irão aprender algo com a pandemia, Carol declarou: “Olha, eu espero que sim. Posso falar por mim. Nunca valorizei tanto a saúde, a vida, o outro. Estamos vivendo uma situação tão extrema, em que o coletivo nunca foi tão necessário. Uma pena que nem todos pensem assim…”.

No papo com a publicação, a artista, que é mãe de Nina, ainda falou sobre sempre ter sonhado em viver a maternidade: “Sempre sonhei. Quando nova, achava que seria mãe cedo. Com o tempo, fui deixando esse sonho meio de lado e adormecido, até por conta dos relacionamentos que vivi. Até que aconteceu e Ninoca foi muito bem-vinda”.

“Me assustei na época porque estava em um momento profissional de ascensão. Havia acabado Velho Chico, estava rodando um longa dirigido pelo Andrucha Waddington, realizando o sonho de trabalhar com Fernanda Montenegro [o longa O Juízo], escalada para um papel importante numa novela… mas logo percebi que tinha que ser. Que não existe muito a hora certa, o momento ideal“, refletiu.

“A Nina é a maior benção da minha vida. Um amor absurdo que ressignificou tudo. Eu busco a educação neurocompativel, na base do amor e respeitando o desenvolvimento dela. Educar é também se reeducar. Trabalhar muito nossas questões internas até para não passar para nossa criança, inseguranças que são nossas e não delas. Não repetir padrões… Acredito no acolhimento para formar adultos fortes e seguros no futuro. O mundo anda amargo, muito por conta também de educações que foram na base da rigidez, falta de carinho, comunicação, distância”, contou a atriz.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›