Jesus
Aguardada cena da crucificação de Jesus Cristo vai ao ar nesta segunda (1º) em “Jesus” (Imagem: Blad Meneghel / Record)

A esperada cena da crucificação de Jesus Cristo (Dudu Azevedo), um dos momentos mais famosos da história da humanidade, vai ser exibida no capítulo desta segunda-feira (1º) da novela “Jesus”, da Record.

Após a sua condenação, o Filho de Deus é obrigado a carregar a própria cruz até a colina de Gólgota. Ferido e exausto, ele é pregado na cruz pelos soldados romanos, de maneira cruel. Em seguida, Longinus (Sacha Bali) ergue a cruz com o Messias pregado nela.

Jesus, então, é crucificado entre os ladrões Dimas (Fifo Benicasa) e Gestas (Flávio Pardal). O momento é marcado em meio a muita comoção dos seus familiares. Enquanto o seu irmão Tiago Justo (Gil Coelho) chora de remorso, Maria (Cláudia Mauro) não contém o sofrimento ao assistir a morte.

A sequência envolta de muito sofrimento reproduz a passagem na qual Cristo pede água por sentir sede, e recebe vinagre de uma esponja suja do soldado romano Caius, interpretado por Felipe Roque. Ainda na cena, Dimas, que está ao lado do Messias, se arrepende de seus pecados e o sol começa a ser encoberto pelas nuvens.

Dudu Azevedo faz desabafo sobre “Jesus” e fala de responsabilidade

Na reta final, “Jesus” tem sido um peso na vida de Dudu Azevedo, que está enfrentando um “calvário” para finalizar a produção da Record. O intérprete do Filho de Deus usou o Instagram para fazer um desabafo emocionado.

“Superação é a palavra de destaque pra mim nesse trabalho. Nunca soube se estaria pronto ou não, antes de viver os processos. Sempre descobri me desafiando e me esforçando. O Condicionamento é a chave pro resultado. Penso sempre nas pessoas muito talentosas que eu conheço e avalio o quanto deve ser difícil ser talentoso demais. O talento quando é muito grande me soa como uma cama confortável e perigosa, onde as pessoas dotadas dele correm o enorme risco da acomodação, da estagnação e dos efeitos colaterais disso”, começou o ator.

“O esforço, a perseverança e o condicionamento me soam mais familiares e me parecem também ferramentas mais eficazes na busca por um resultado. Desde abril do ano passado estou mergulhado no maior de todos os personagens que eu poderia viver na minha vida profissional. Foram meses de preparação, estudo, depois longos meses dando corpo, voz, entendimento e verdade em nome de Jesus e sua história”, revelou.

“Nesse quase fim de jornada me sinto tendo saído de um pós doutorado. Foram páginas e páginas de um texto complexo, muito exigente, lotado de significados e nuances, que não permitia displicência ou descompromisso e cobrou caro de mim. Valeu cada segundo. Foram milhares de sentimentos, emoções, surpresas, ensinamentos, entre tantas outras coisas que eu vivi experienciando e proferindo cada palavra de Jesus. Cada milagre, cada choro real meu ou das pessoas que estiveram comigo, cada reconhecimento do elenco, figuração, equipe, manifestado nos sets de gravação… tudo foi como viver diariamente uma premiação”, prosseguiu.

“Essa é a verdade, fui premiado por ter sido escolhido pra fazer esse personagem. Fui alçado a um posto que me esforcei muito pra chegar e merecer. Honestamente, esse é o meu prêmio. Tive/tenho a chance de contar essa história num momento de amor pleno em minha vida. Momento em que descubro o que me faltava viver pra de fato me sentir no topo da felicidade… ser pai. Eu sou um homem de sorte, realizado e agradecido por tudo o que tenho conseguido, mas acima disso, por quem estou agora. O amanhã não me pertence, mas espero seguir firme nessa caminhada, buscando sempre a felicidade, outras conquistas, e ser grato por cada passo certo ou pisada em falso”, encerrou Dudu.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos