Christiane Torloni celebra volta de Tititi e resgata lembranças de Jorge Fernando

Tititi
Christiane Torloni (Rebeca) em Tititi; atriz comemora “linha do tempo” traçada por reprises e memórias de Jorge Fernando (Imagem: Isac Luz / Globo)

O Vale a Pena Ver de Novo traz, a partir da próxima segunda-feira (29), a reprise de Tititi (2010). A novela de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, baseada em obras de Cassiano Gabus Mendes, contou com o talento de Christiane Torloni na pele de Rebeca. A atriz celebrou o retorno da trama que, somada a Mulheres Apaixonadas (2003) e A Viagem (1994), traz um panorama de sua carreira nas últimas três décadas.

É muito interessante essa experiência porque quando você faz o trabalho, tem um crivo ao ver os capítulos, a necessidade de melhorar, de ajustar. A gente nunca pode esquecer que a novela é uma obra aberta. Então, ela deve ser vivenciada como uma obra em construção. A gente sempre pode melhorar, muito, durante uma novela. Quando temos a oportunidade de ver uma reprise, você enxerga o trabalho com outros olhos. Principalmente os mais antigos”, ressalta Torloni, complementando:

‘A Viagem’ tem quase 30 anos, ‘Mulheres Apaixonadas’, quase 20, e agora ‘Tititi’, exibida há 10 anos. Vou ter uma linha do tempo da construção do meu trabalho de atriz. É muito interessante se ver em fases tão diferenciadas. É um aprendizado e ajuda a gente a melhorar”.

Rever Tititi é também uma oportunidade para Christiane de revisitar as lembranças de Jorge Fernando, falecido em 2019. Bem como as de Marco Ricca, afastado dos estúdios da Globo desde que foi acometido pelo coronavírus – o ator, escalado para Um Lugar ao Sol, às 21h, chegou a ficar intubado.

O Jorginho era um príncipe, um querido, além de um artista completo, que dançava, cantava, sapateava. Um excelente diretor, que imprimia um ritmo de prazer, de humor e de rigor, uma combinação adorável. Talvez essa seja a lembrança mais forte que eu tenho desse momento, que foi nosso último encontro carinhoso, divertido”, rememora Christiane Torloni sobre o diretor.

A atriz também é só elogios para o parceiro de cena: “Marco Ricca é um grande ator, um companheiro delicioso de cena, que tem a maior paciência no set de gravação. Foi um encontro muito gostoso que até hoje eu espero que se repita em outros trabalhos, porque o tempo só tem nos feito bem, não tenho a menor dúvida nesse sentido”.

No enredo, Rebeca herda a confecção do marido Orlando (Paulo Goulart), que morre durante ato sexual com a amante. Ao assumir os negócios, passa a bater de frente com o líder operário Gino (Marco Ricca), por quem se apaixona. Em Plumas & Paetês (1980), produção da qual tal entrecho foi extraído, Eva Wilma e o já citado Paulo responderam pelos personagens.

Duh SeccoDuh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog "Vivo no Viva", repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›