Cissa Guimarães deixa a Globo após mais de 40 anos; emissora se pronuncia

Cissa Guimarães
Cissa Guimarães está de saída da Globo (Imagem: Divulgação / Globo)

Cissa Guimarães é o mais novo nome que está de saída da Globo. A apresentadora do É de Casa deixa a emissora carioca depois de mais de 40 anos. Em nota, a empresa deixou claro que as portas estão abertas para a famosa.

“O ‘É de Casa’ se despede de Cissa Guimarães, que deixa a Globo após uma parceria alegre e de sucesso de mais de quatro décadas. A atriz e apresentadora, que esteve no comando do matinal desde a estreia, em 2015, continua com as portas abertas na Globo para futuros projetos em nossas múltiplas plataformas, mas em um novo modelo de parceria”, disse o canal.

O texto da emissora também incluiu uma declaração curta de Cissa sobre a sua passagem histórica por lá:

“Fui muito feliz nesse casamento de mais de 40 anos. E é isso que vou levar: as boas parcerias, os imensos aprendizados, os momentos felizes, emocionantes e compartilhados, que ficaram para a história – minha, do público e da TV Globo. A minha gratidão mora aí, nesse sentimento lindo e nessa vida que construímos juntos”.

A artista teve uma trajetória marcante pelo extinto Video Show – durante quinze anos – e integrou a formação original de apresentadores do É de Casa. Ela ainda chegou a trabalhar como substituta de Ana Maria Braga e Fátima Bernardes, no Mais Você e no Encontro, respectivamente. Cissa Guimarães também atuou em várias novelas na emissora.

A estreia profissional da agora ex-global foi na peça Dor de Amor de Bráulio Pedroso em 1977. Já o seu início na Globo ocorreu em uma pequena participação em um seriado que fez história na televisão brasileira: Malu Mulher (1980).

A primeira novela foi Coração Alado, onde ela interpretava Carla, que fazia parte de uma turma de jovens que incluía Mirian Rios, Diogo Vilela e Carlos Augusto Strazzer. Carla tinha um romance com o personagem de Tarcísio Meira.

Entre os trabalhos marcantes da famosa se destacam também duas vilãs. Em Direito de Amar (1987) e Top Model (1989). Depois de 15 anos no Vídeo Show, ela voltou à teledramaturgia em O Clone (2001). Ela trabalhou também outros três tramas de Glória Perez: América, Caminho das Índias e Salve Jorge.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›