Clássico da TV, A Força do Querer chega ao fim com pior média desde 2018

A Força do Querer
Juliana Paes (Bibi) em A Força do Querer; edição especial causou queda de audiência às 21h (Imagem: Reprodução / Globo)

A edição especial de A Força do Querer (2017) chegou ao fim na sexta-feira (12) com a pior média geral do horário desde O Sétimo Guardião (2012). A novela de Gloria Perez, responsável por alavancar a audiência da faixa das 21h em sua exibição original, não disse a que veio desta vez – mesmo mantendo a confortável liderança da Globo. Os dados são referentes a Grande São Paulo.

A Força do Querer registrou 29,9 pontos com os 149 capítulos da reapresentação. A primeira passagem pelo horário, de 172 capítulos, marcou 35,7 de média. O último capítulo, com o final feliz de Jeiza (Paolla Oliveira) e Zeca (Marco Pigossi) e a redenção de Bibi (Juliana Paes), garantiu 36,8 pontos, 39 de pico e 53,9% de participação no número de televisores ligados (share).

Tal resultado coloca o folhetim atrás da também reprise Fina Estampa (2011), da primeira fase de Amor de Mãe e de A Dona do Pedaço (2019). A novela de Aguinaldo Silva emplacou 33,6 de média – beneficiada, em termos, pelo isolamento social seguido à risca no início da pandemia de Covid-19. Amor de Mãe atraiu 30,5 pontos, enquanto A Dona do Pedaço consolidou 36.

Desta forma, A Força do Querer amargou o pior número das nove desde O Sétimo Guardião (2018), também assinada por Aguinaldo, com 28,8 de média.

Ainda sobre as novelas da Globo: Haja Coração (2016), com a expectativa para a reta final, foi de 27,4 pontos (1° a 6 de março) para 28,5 de média (8 a 13). A Vida da Gente (2011) também cresceu: de 18,8 para 18,9. Malhação – Sonhos (2014), por sua vez, anotou recorde negativo: 16,9 ante 17,1 da semana anterior. Laços de Família (2000) em Vale a Pena Ver de Novo foi de 19,7 para 19,9.

O compacto de Amor de Mãe, que retoma a exibição de capítulos nesta segunda-feira (15), saltou de 30,9 para 31,1.

Duh SeccoDuh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog "Vivo no Viva", repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›