Com filho internado com Covid-19, Datena rasga o verbo contra o Governo Bolsonaro

Datena
Datena expõe raiva contra políticos por tragédia da pandemia (Imagem: Reprodução / Band)

José Luiz Datena desabafou sobre o descaso do Governo Bolsonaro com a pandemia no país. Durante o Brasil Urgente da última terça-feira (8), o apresentador ficou com a voz embargada ao citar o filho internado com Covid-19 e o número de mortos no Estado de São Paulo nas últimas 24 horas.

“Políticos não passam de babacas, não passam de vigaristas”, atacou ele, ao vivo. “Meu coração com seis stents chega a doer. Gente que não pode ter a mesma assistência que meu filho está tendo agora”, desabafou.

“‘Ah, mas o SUS é muito bom’. Seria melhor ainda se tempos atrás tivessem investido no SUS. Antes da pandemia a gente falava de falta de leitos no SUS, de gente morrendo porque não tinha médico nem enfermeiro!”, esbravejou.

Ontem, 767 pessoas morreram de Covid-19 em São Paulo em um intervalo de 24 horas. Datena comentou sobre o número trágico e lamentou a situação do filho, José Luiz Datena Júnior, internado no hospital Sírio-Libanês por complicações do coronavírus.

“Eu tenho o meu filho sendo bem assistido. Espero que Deus e os médicos salvem o meu filho. Em nome desses 17 milhões que estão esperando uma chance de sobreviver, dos quase 500 mil mortos no Brasil, acho que a maioria desses políticos não passam de babacas, não passam de vigaristas. É isso que eu acho”, declarou.

Pensando no filho de 33 anos, o jornalista não apresentou o Manhã Bandeirantes, na Rádio Bandeirantes. Na segunda-feira (7), ele deu a entender que ficaria longe do programa.

“Eu, sinceramente, estou mais preocupado com o meu filho do que com os comentários que vou fazer aqui. Se der pra trabalhar durante a tarde, eu vou. Se não der, eu vou continuar preocupado com o meu filho”, anunciou.

Na semana passada, Datena criticou o aumento da conta de luz e comparou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com um comunista da China.

O apresentador desabafou sobre o assunto logo no início do programa. “Conta de luz mais cara passa valer a partir de hoje. É só no nosso, velho? É só no nosso! Me ajuda aí!”, esbravejou.

“Hoje eu ouvi o presidente Jair Bolsonaro dizer: ‘olha, o nosso negócio é não fazer como a Argentina, que parou de exportar carne, para que a carne fique mais barata [para a população]. O nosso negócio é exportar’. Presidente Jair Bolsonaro, isso é discurso do Paulo Guedes, que quer balanço da economia para provar que o trabalho dele é legal”, detonou.

Confira:

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›