Com papagaios e marrecos, Jornal da Record desvia atenção das 50 mil mortes por coronavírus

Jornal da Record
Reportagem em zoológico teve mais destaque no Jornal da Record do que as 50 mil mortes por coronavírus (Imagem: Reprodução / Record)

Há exato 1 mês, esta coluna do RD1 registrou o descaso do Jornal da Record ao praticamente ignorar a tragédia do coronavírus no Brasil. Naquele 22 de maio, o país se aproximava das 20 mil mortes pela pandemia, enquanto o principal telejornal da emissora de Edir Macedo considerava que até a previsão do tempo era assunto mais importante, reservando pouco mais de um minuto para repercutir os números da maior tragédia sanitária do século XXI.

No último sábado (20), a emissora voltou a ignorar outra triste marca da Covid-19 no país, a de 50 mil mortes pela doença, de acordo com o levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa (G1, O Globo, Extra, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo e UOL). No JR, o assunto foi mostrado em apenas 33 segundos – os números de vítimas recuperadas do coronavírus também foram anunciados neste tempo.

Na mesma edição, uma reportagem sobre a ausência de visitantes nos zoológicos, culminando na solidão dos papagaios e no sossego dos marrecos, ganhou muito mais tempo no ar. Foram exatos 2,3 minutos dedicados para mostrar os efeitos do isolamento social no mundo animal.

Na Globo, a marca das 50 mil mortes rendeu um editorial no Jornal Nacional. Renata Vasconcellos e William Bonner prestaram solidariedade às famílias das vítimas e lembraram que os negacionistas serão cobrados pela omissão, pela negligência e pelo desrespeito.

“A história atribui glória e atribui desonra. E história fica pra sempre”, leu o editor-chefe do JN, em documento que virou o assunto mais comentado do Twitter.

PRÓXIMA MATÉRIA→

Daniel Ribeiro cobre televisão desde 2010. No RD1, ao longo de três passagens, já foi repórter e colunista. Especializado em fotografia, retorna ao site para assinar uma coluna que virou referência enquanto esteve à frente, a Curto-Circuito. Pode ser encontrado no Twitter através do @danielmiede ou no danielribeiro@rd1.com.br.

RECEBA NOTIFICAÇÕES GRÁTIS