Comédias e novos autores: as próximas novelas das 19h da Globo

Duh Secco

01/01/2020

Globo

Vitória Strada (Kyra), Deborah Secco (Alexia) e Juliana Paiva (Luna) em Salve-se Quem Puder, próxima novela das 19h da Globo (Imagem: Paulo Belote / Globo)

O horário das 19h passou por altos e baixos na última década. Mais altos do que baixos, para sorte da Globo. A emissora agora estuda possibilidades para a faixa nos próximos anos; de certo, apenas a aposta em novos talentos – uma das principais características do período nos últimos 10 anos. Dentre estes, Gustavo Reiz, destaque na dramaturgia da Record.

A novela que inaugura a década de 2020 é Salve-se Quem Puder, de Daniel Ortiz. Após duas adaptações – Alto Astral (2014), da obra de Andréa Maltarolli; Haja Coração (2016), baseada em Sassaricando (1987), de Silvio de Abreu –, Ortiz assina um texto próprio, com direção artística de Fred Mayrink, centrado em Alexia (Deborah Secco), Kyra (Vitória Strada) e Luna (Juliana Paiva).

As duas primeiras viajam para Cancun, onde a terceira trabalha. Lá, Alexia conhece o misterioso Renzo (Rafael Cardoso); após a primeira noite, porém, o rapaz desaparece. Na busca pelo boy, a moça e as novas amigas acabam testemunhando o assassinato de Vitório (Aílton Graça), juiz incorruptível, alvo da vilã Dominique (Guilhermina Guinle). No mesmo momento, um furacão atinge o México.

Alexia, Kyra e Luna são dadas como mortas após o desastre natural. Mas, na verdade, elas foram incluídas no Programa de Proteção a Testemunha, obrigadas a mudar de nome, visual e cidade. As três – então rebatizadas Josimara, Cleyde e Fiona – passam a viver no sítio de Ermelinda (Grace Gianoukas) e Zezinho (João Baldasserini). Elas, porém, não conseguem esquecer tudo e todos que deixaram pra trás. E logo partem para São Paulo, levando os protetores “na bagagem”.

Para o segundo semestre, Mauro Wilson desenvolve A Morte Pode Esperar. Será a estreia do autor, de séries como A Grande Família (2001) e A Mulher Invisível (2011), como titular em novelas – ele já colaborou em tramas como Pé na Jaca (2006), de Carlos Lombardi. A direção artística deverá ficar sob responsabilidade Allan Fiterman, da equipe de O Sétimo Guardião (2018), estreante na função.

Até o momento, sabe-se apenas que o enredo proposto por Wilson conta com quatro protagonistas: um jogador de futebol que deseja voltar aos gramados, a dona de um fábrica de cosméticos, um cirurgião cardíaco e uma trambiqueira. Dentre os nomes cotados para o elenco estão Mateus Solano e Dan Stulbach – este, ainda envolvido com as gravações da série Filhas de Eva.

Com a escalação de Mauro, a Globo mantém os lançamentos às 19h, como visto na última década com Filipe Miguez e Izabel de Oliveira (Cheias de Charme, 2012), Vincent Villari (Sangue Bom, 2013), Carlos Gregório e Marcos Bernstein (Além do Horizonte, 2013), Maria Helena Nascimento (Rock Story, 2016), Cláudia Souto (Pega Pega, 2017) e Daniel Adjafre (Deus Salve o Rei, 2018).

Daniel, também oriundo da linha de humorísticos, teve uma sinopse reprovada pelo departamento de dramaturgia – coordenado por Silvio de Abreu. A substituta de A Morte Pode Esperar deverá ficar a cargo de Cláudia Souto. Com Amor em Ação, a autora pretende abordar a vida dos dublês, profissionais responsáveis por cenas que oferecem risco a atores na TV e no cinema. A Ilha de Paquetá, Rio de Janeiro, será utilizada como cenário; Luiz Henrique Rios é cotado para a direção artística.

Depois, outro lançamento. Gustavo Reiz chega à Globo com sinopse já em desenvolvimento. O autor passou os últimos anos na Record; por lá, assinou folhetins como Dona Xepa (2013) e Escrava Mãe (2016). Gustavo, porém, se indispôs com a direção da emissora por conta das interferências em Gênesis, nova produção bíblica da casa. Após a saída dele do canal, Emílio Boechat assumiu o projeto – com estreia prevista para o primeiro semestre de 2020.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Duh Secco
Escrito por

Duh Secco

Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog Vivo no Viva, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.