Comentaristas da GloboNews lavam a alma e acabam com a raça de Trump ao vivo

GloboNews
Guga Chacra e Sandra Coutinho detonam Donald Trump na GloboNews (Imagem: Reprodução / GloboNews)

A edição do Em Pauta da última sexta-feira (6), na GloboNews, foi marcada por dois desabafos históricos de Guga Chacra e Sandra Coutinho sobre o presidente Donald Trump. Como um grito engasgado há anos, os comentaristas detonaram o atual presidente dos EUA ao vivo.

Após ter chamado Trump de mimado, narcisista e mentiroso no Estúdio i, Chacra desabafou novamente, mas desta vez no horário nobre do canal de notícias da Globo. “Ele não sabe perder, Marcelo. Ele é como uma criança mimada”, acusou.

“É difícil dizer em relação a Kim Jong-um, comparações… Mas é possivelmente um dos seres humanos mais narcisistas que existe. Ele se acha a pessoa mais bonita, ou tem uma insegurança muito grande, ele se acha bonito, se acha gênio”, pontuou.

No comentário, o jornalista lembrou o momento do debate presidencial em que Trump disse que era o menos racista do local. “Ele costuma falar no debate: ‘eu sou a pessoa menos racista que está nesse auditório’. Quando ele fala ‘menos racista’, ele indica que é um pouco racista, para começo de conversa, né. Se ele é o menos racista, você parte do pressuposto: você é ou não é racista? Ele é o menos racista”, explicou.

Guga foi além e chamou Trump de “ser humano do mal”. “Vamos colocar as palavras, acho que chegou o momento de falar. Eu acho que ele é o pior ser humano que ocupava a presidência americana na história moderna”, discursou.

Sandra Coutinho tomou a palavra e parabenizou o colega. “Ele acabou de fazer o desabafo que todos nós que fazemos cobertura desse Governo Trump temos vontade de fazer. Parabéns, Guga”, disse. Marcelo Cosme, do estúdio da GloboNews, constatou: “Sinceramente, um dos relatos mais profundos descrevendo um presidente”.

Coutinho assumiu que a manifestação de Guga estava engasgada em todos os jornalistas da cobertura do Governo Trump nos últimos quatro anos. “Quem é o presidente que pega crianças pequenas e separa elas dos pais só para dizer que elas são imigrantes, para dizer que você é durão na imigração?”, questionou.

A repórter lembrou que entrevistou duas mães brasileiras na época em que o governo norte-americano dividiu as mães dos filhos. “Uma delas já tinha conseguido se reunir com o filho, e a outra ainda estava sem saber onde estava o filho. Para você ter ideia, quando ela teve que se separar do filho, ele teve uma doença nervosa, começou a vomitar, começou a passar mal”, recordou.

“Você imagina para uma mãe, Marcelo? Deixar o seu filho doente num lugar onde ele não fala a língua… Quando ela foi descobrir [onde ele estava], o menino estava numa instituição em Chicago e ela em Massachusetts. Isso é de um grau de crueldade que nunca vai passar pela minha garganta. Eu chorei junto com essa mãe. Fui até Boston encontrar com ela. Eu sou mãe e jamais imaginaria passar por uma situação como essa”, relatou.

Para Sandra, Donald Trump “é uma pessoa que tem um grau de crueldade”, e completou: “Quem é que usa spray de pimenta e manda limpar uma praça, para ele atravessar uma praça durante o protesto [Black Lives Matter], para segurar uma Bíblia de cabeça para baixo para fazer uma foto para a imprensa?”.

“Quem é essa pessoa que precisa massagear o seu ego o tempo inteiro em detrimento da população que o elegeu. Ele não se preocupa em nenhum momento num apalavra de confronto para mais de 235 mil famílias que perderam alguém durante a pandemia. Não é possível isso”, compadeceu.

Confira:

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com