Carla Diaz e Suzane
Carla Diaz será Suzane von Richthofen (Imagem: Reprodução / Instagram e Luara Leimig)

Carla Diaz surpreendeu a todos ao aceitar o convite para interpretar Suzane von Richthofen nos cinemas. O crime da loira chocou o Brasil no início dos anos 2000 e ganhará as telonas com o título “A Menina Que Matou os Pais”.

A data de estreia ainda não foi anunciada, mas o diretor Mauricio Eça já adiantou alguns detalhes. Autor dos filmes de “Carrossel”, ele vai focar no contexto que fez a protagonista tomar a atitude drástica de promover o crime.

“A história todo o mundo conhece. O que as pessoas não conhecem é o que precedeu a história”, declarou o diretor em entrevista ao G1. Segundo ele, o filme será um “thriller psicológico de suspense” com “detalhes e discussões nunca antes debatidos sobre o caso”.

Carla Diaz terá esse como um dos maiores papéis da sua carreira. Ela começou a atuar ainda criança, em “Chiquititas”, no SBT, e depois migrou para a Globo, onde fez sucesso na novela “O Clone”.

Após uma longa passagem pela Record, voltou à Globo com tudo e seus mais recentes trabalhos foram nas novelas “A Força do Querer” e “Espelho da Vida”, como uma periguete. Ainda não foram anunciados outros nomes que irão estrelar o filme.

No entanto, em primeira mão, Hugo Gloss divulgou a foto inicial de Carla Diaz caracterizada como Suzane von Richthofen.

Confira:

Carla Diaz
Carla Diaz caracterizada (Imagem: Divulgação)

A história interpretada por Carla Diaz

A história do filme a ser interpretado por Carla Diaz é polêmica. Será baseada no fato real, no qual o casal Richthofen foi morto a pauladas enquanto dormia. O crime foi cometido pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos.

Daniel era namorado e Cristian, cunhado de Suzane. Ela foi condenada a 39 anos de prisão, como mentora da ação. Daniel cumpre pena no regime aberto. Cristian também cumpria, mas foi preso em 2018 após uma briga de bar.

A produção do filme levou cerca de seis meses em pesquisas e análises do caso, desde o assassinato até a condenação. A criminóloga Ilana Casoy é a autora do filme. Foi ela quem escreveu os dois livros sobre o caso.

São eles: “O Quinto Mandamento” (Arx, 2006), que reconstitui o assassinato, e “Casos de Família” (Darkside, 2016), sobre a morte dos Richthofen e de Isabella Nardoni, juntamente com o escritor de literatura policial Raphael Montes.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!