Cultura está sem comando desde a saída de Regina Duarte

Regina Duarte
Cultura está sem um “capitão” desde a saída de Regina Duarte (Imagem: Reprodução / Globo)

Após dois meses, Regina Duarte deixou o comando da Secretaria Especial de Cultura há uma semana, e de lá para cá o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não definiu nenhum nome para o comando da pasta.

De acordo com as informações do jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, nenhum aliado do “capitão” cravou um nome como novo secretário, mesmo após a manifestação de Bolsonaro sobre Mário Frias, ex-ator de Malhação e que já mostrou seu desejo pelo trabalho.

Na última quarta-feira (27), o Chefe do Executivo confessou que ainda avalia nomes para o cargo. Na mesma ocasião, ele encheu o ex-global de elogios. “Conversei semana passada com o Mário Frias. Gostei muito dele, a primeira impressão foi excelente. É um candidato, é um candidato”, enfatizou.

Lembrando que a Cultura não foi uma prioridade do Governo Bolsonaro desde o seu início, em janeiro de 2019. Henrique Pires foi o primeiro que assumiu a secretaria, mas saiu em agosto do mesmo ano e só foi substituído em novembro por Roberto Alvim.

Após a polêmica fala com referências nazistas, Alvim caiu em janeiro deste ano. Dois meses depois, Regina Duarte assumiu a pasta subordinada ao Ministério do Turismo.

PRÓXIMA MATÉRIA→

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.

RECEBA NOTIFICAÇÕES GRÁTIS