Neymar
Neymar e a mulher que o acusa de estupro (Imagem: Reprodução)

Após a denúncia de estupro e agressão envolvendo Neymar Jr, o deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) decidiu protocolar nesta quinta-feira (6), na Câmara dos Deputados, um projeto de Lei que agrava a pena de denunciação caluniosa de crimes contra a dignidade sexual.

Caso aprovado o projeto, pessoas que fizerem acusações mentirosas sobre crimes como de estupro, por exemplo, poderão ter a pena aumentada em até um terço. O político tem usado como exemplo a suposta agressão sexual que Neymar teria cometido contra a modelo Najila Trindade Mendes Souza.

Ao jornal Estadão, o deputado informou que já tinha a intenção de apresentar este projeto, mas ele seria protocolado depois das pautas econômicas. No entanto, o caso envolvendo Neymar levou sua equipe a priorizar a PL.

“Denunciações caluniosas já são graves e absurdas por si só, mas quando envolvem estupro, isso destrói a vida do acusado porque não existe crime mais abjeto do que esse. Isso deixa todo mundo indignado”, afirmou o parlamentar.

No Twitter, a proposta de Carlos Jordy dividiu opiniões dos internautas, que chegaram a batizar o projeto de “lei Neymar da Penha”, em referência à Lei Maria da Penha, que possui mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher.

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!