Diego Hypólito
Diego Hypólito revela que era espancado e humilhado em treinamentos (Imagem: Reprodução / Instagram)

O ginasta Diego Hypólito recebeu uma crítica de um seguidor e decidiu desabafar em seu perfil no Instagram. Um internauta o criticou após o atleta afirmou que não se definia “nem como de esquerda e nem como de direita”. Segundo o fã, o esportista usufruiu das conquistas esquerdistas.

“Você assumiu sua orientação e fez relatos sobre o bullying graças à esquerda. Somos nós que levantamos essas bandeiras, você se desfruta do que conquistamos e não dá valor a isso”, disse o usuário da rede social.

Em resposta ao comentário, Diego Hypólito falou sobre o bullying que sofreu na infância por ser homossexual e revelou que foi obrigado até a pegar uma pilha com o ânus, durante seus treinamentos de ginástica.

“Vim de raízes muito humildes, sete anos seguidos sendo vendedor ambulante em Copacabana e sendo chamado de cabeça de caminhão, Frankestein… Na mesma época, me prendiam em uma caixa de plinto, que era chamada de caixão da morte. Meu técnico falava para minha mãe que eu era gay desde os meus 11 anos de idade. Me faziam ficar nu com 9 anos de idade, pegar uma pilha com o ânus na frente de vários outros atletas, pois senão, me espancavam e me humilhavam, rindo e achando isso o máximo”, escreveu ele.

“E eu como passava fome dentro de casa, pois meus pais saíram de São Paulo para o Rio de Janeiro para o sonho dos três filhos de serem ginastas em um lugar melhor, mas, na verdade, financeiramente foi muito pior, pois ficamos 6 a 8 meses sem energia e lembro do desespero da minha mãe, pois não tinha o que comer, não falo de proteína. Não tinha nem arroz e só tinha como acender o fogão com fósforo! E 49 centavos que era o preço, muitas vezes nem tínhamos como comprar”, concluiu.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA