Dono da RedeTV! defende Sikêra Jr em polêmico repasse do Governo e ataca Globo e Huck

RedeTV!
Dono da RedeTV!, Marcelo de Carvalho reclama sobre acusação contra Sikêra Jr (Imagem: Reprodução/ YouTube)

Sócio da RedeTV!, Marcelo de Carvalho usou o seu Twitter neste final de semana para sair em defesa de Sikêra Jr, alvo de polêmica envolvendo verba pública do Governo Federal. O empresário aproveitou para atacar a Globo e o apresentador Luciano Huck.

Tudo começou quando o apresentador do Mega-Senha falou sobre o repasse de R$ 120 mil de verbas públicas em cachê para o apresentador Sikêra Jr, da RedeTV!. Fiel ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o jornalista da TV A Crítica apareceu em um documento entregue à CPI da Covid entregue pela Secretaria de Comunicação.

Segundo a planilha, a pasta fez sete repasses para a empresa de Sikêra Jr, a José Siqueira Barros Junior Produções. Os valores foram depositados de dezembro do ano passado até abril deste ano, sob a justificativa de que ele participou de sete campanhas publicitárias do governo.

“Segundo a Folha, a CPI do Covid ‘obteve documentos’ que indicam que o governo ‘repassou’ ao ‘bolsonarista’ @sikerajr 120 mil reais. Que escândalo!!!!”, debochou Marcelo de Carvalho.

O dono da emissora seguiu: “O apresentador fez campanhas de merchandising sobre importantes temas como o combate ao aedes aegypti e o recebimento do auxílio emergencial . O merchandising é uma mídia utilizada mundialmente e uma das formas mais potentes de esclarecer a população”.

“120 mil reais em 7 meses dá 17 mil por mês. Apesar do minguado valor foram várias ações de merchandising no período. Todas contratadas através de agências de propaganda e veiculadas nacionalmente”, seguiu o empresário.

O famoso, então, postou uma tabela com os valores que a emissora concorrente cobra para anunciar marcas em seus programas de televisão. Carvalho afirmou que são “custos astronômicos da Globo”.

“Vejam que, enquanto nosso Sikêra teria recebido aproximadamente 14 mil por mês para fazer várias campanhas, 30 segundos no Domingão tem um custo de R$ 367.800. E no Caldeirão R$188.600”, disparou o empresário.

Marcelo finalizou: “Uma única ação de merchandising custa no mínimo, 2X o custo do 30 segundos. Fora o cachê. Significa que no programa do bonzinho Luciano Huck por exemplo, aquele que foi sem nunca ter sido ‘candidato’ a presidência, é, no mínimo R$377.200, por UMA ÚNICA VEZ que abrisse a boca”.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›