Bolsonaro
Desavença entre Jair Bolsonaro e Globo teria motivado suspensão de anúncios de empresa na emissora (Imagens: Reprodução / G1 – Divulgação / Globo)

Após o anúncio da Havan sobre a redução de suas cotas de patrocínio na Globo por acreditar que a emissora está contra o governo de Jair Bolsonaro, ao qual a empresa e o seu CEO Luciano Hang já se mostraram abertamente aliados, a Riachuelo também teria, supostamente, aderido tal campanha.

Nas redes sociais, um comunicado assinado pelo conglomerado de lojas de departamento começou a circular, afirmando que a empresa também não iria mais anunciar os seus produtos no canal dos Marinho. 

Lojas Riachuelo (Grupo Guararapes) suspendeu [sic] seus anúncios na #GloboLixo. E vão anunciar no SBT! Obrigado, Flávio Rocha!”, diz a nota que tem inúmeras versões na web. Entretanto, em comunicado enviado ao UOL Confere, a varejista negou qualquer boicote ou corte à Globo. 

A Riachuelo esclarece que se trata de fake news (notícia falsa) a informação que a companhia cancelou seus contratos de mídia com a Rede Globo“, esclareceu. 

De fato, outras empresas aderiram ao boicote contra a Globo junto com a Havan. Todas são sediadas na região Sul, onde Bolsonaro teve sua vitória mais expressiva nas últimas eleições, com 68% dos votos.

🔔Boletim RD1 | Notícias dos Famosos