Em novo ataque, Record expõe suposta corrupção da Globo com a Fifa

Record
Record promove novo ataque à Globo no Jornal da Record (Imagem: Reprodução – Record / Montagem – RD1)

Continuando a série de reportagens contra a Globo, a Record deu a entender que a maior emissora do país se envolveu em um esquema de corrupção com a Fifa. Foi mais uma ação do canal paulista, que reviveu os anos 90 e declarou guerra contra a sua maior rival após ter sido alvo de uma reportagem do Jornal Nacional.

Ao lado da bancada e em frente ao telão do JR, Christina Lemos deu início ao novo episódio da série O Lado Oculto do Império, em referência à Globo. “Empresas em paraísos fiscais e manobras para enganar a Receita Federal. Segundo documentos da promotoria da Suíça e de Nova York, os donos da Globo usam de todos os artifícios para não pagar impostos”, disse a âncora.

“Impostos que poderiam ser revertidos em escolas, hospitais e beneficiar milhões de brasileiros. Na reportagem de hoje, vamos mostrar a relação das Organizações Globo com o futebol”, completou Luiz Fara Monteiro, que chamou a reportagem.

A TV do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, apresentou ao público uma reportagem de mais de 10 minutos sobre o suposto envolvimento da emissora rival na corrupção do futebol, citando acordo com a Fifa envolvendo a emissora da família Marinho e o não pagamento de impostos.

No final da matéria, Luiz Fara Monteiro afirmou que a produção do telejornal procurou a Globo para esclarecimentos sobre as acusações, mas não obteve retorno da assessoria de imprensa. Na web, o público reagiu eufórico com mais um ataque na guerra fria entre os canais.

Tudo começou quando o JN repercutiu as apurações do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) sobre o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) e acabou citando a polêmica Igreja Universal. Os detalhes da investigação foram revelados na edição do último dia 12 de setembro.

William Bonner citou a Operação Hades, que investiga um suposto QG da Propina. “O MP afirma que a Igreja Universal do Reino de Deus foi usada para lavar dinheiro desviado no esquema de corrupção da Prefeitura do Rio”, contou Renata Vasconcellos logo na abertura. Em seguida, a matéria completa revelou os detalhes da apuração.

Confira a repercussão na web:

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.