Entre assédio, gaslighting e transfobia, relembre as principais polêmicas do BBB 2022

BBB 2022
Entre assédio, gaslighting e transfobia, relembre as principais polêmicas do BBB 2022 (Imagens: Reprodução – Globoplay / Montagem – RD1)

100 dias de um confinamento vigiado como o BBB 2022 certamente iria render muito assunto. Como essa temporada do reality show da Globo já acabou, relembre as polêmicas mais marcantes que rolaram na casa.

Romantização da escravidão

Logo no dia 17 de janeiro, na estreia do programa, Natália Deodato foi acusada de romantizar a escravidão, dizendo que as pessoas pretas pararam nessa condição por serem eficientes: “A gente era forte, a gente era bom no que a gente fazia. Por isso, porque talvez se colocasse uma pessoa lá pra fazer aquilo, talvez não conseguiria”.

Veja Também

Muitos participantes do BBB 2022 foram acusados de transfobia

Ainda na primeira semana, Rodrigo Mussi polemizou com termos usados ao lembrar de uma história contada por Eliezer: “Estou tentando dormir, mas estou lembrando do pinto do ‘traveco’ que você ficou com medo”. Ele foi repreendido pelos colegas e pediu desculpas na ocasião.

O gerente comercial desabafou na madrugada após isso: “Ruim ter o sentimento de ter ofendido alguém. Na minha bolha, se fala desse jeito. Eu achava que traveco e travesti eram a mesma coisa”. E ao questionar Linn da Quebrada, que é travesti, levou uma lição:

Você mesmo, sentindo que essa é uma palavra [traveco] que realmente é ofensiva, porque ela realmente é… E acho que principalmente quando vem desse lugar dos ‘normais’ para se referir a nós,, é ofensivo, é realmente ofensivo. Daí é não usar essa palavra mais pra fazer isso. Nem ‘denegrir’ é legal”.

Laís Caldas também foi criticada ao perguntar se Lina estava ‘solteiro’, num torpedo que a Globo teve que revelar o remetente, depois de muita especulação. A médica assumiu a autoria, mas explicou que estava querendo brincar com a cantora, que tinha questionado o estado civil dos brothers no primeiro dia.

Eslovênia Marques foi uma das que mais errou, chamando a famosa de “ele”, de “amigo” numa Prova do Líder. A travesti a corrigiu imediatamente: “Amiga, não dá para ficar mais errando”.

Outro momento que também pegou mal foi numa discussão entre elas sobre o assunto, durante uma festa, em que a pernambucana tentou tapar a boca de Linn da Quebrada, a calando. Nat, Jessilane, Lucas e mais outros tiveram erros pontuais, menos numerosos.

Confira:

Grosserias com Tadeu Schmidt chamaram a atenção

Tiago Abravanel foi detonado pelos telespectadores ao querer suavizar demais os conflitos do jogo, fazendo o reality morno. Num Jogo da Discórdia, o apresentador deu um leve sermão, visto à resistência do brother a responder as perguntas obrigatórias.

Acima de todas as convicções e conclusões estamos em um jogo e vamos continuar jogando”, disse Tadeu, na ocasião. O neto de Silvio Santos respondeu num tom rude, insistindo em “jogo de relações”.

Minutos depois, o comandante do Big Brother Brasil questionou se Vinicius iria usar uma plaquinha que estava na mão. O cearense também foi ríspido: “Vou, obviamente, estou com ela na minha mão”. Douglas Silva teve que repetir algo que disse, ao pedido de Schmidt, e se revoltou: “Mais alguma coisa?….F#da-se”.

Racismo e agressão infantil também viraram pauta na casa

No banheiro da casa, Laís e Eslô saíram imitando macacos após serem flagradas por Natália, comentando suas diferenças com ela. Bárbara Heck e Maria estavam nessa conversa, planejando votos na designer de unhas.

Mesmo tão good vibes, Pedro Scooby também foi atingido pelos holofotes por motivos ruins. Num papo com Jade e Douglas, o surfista admitiu que já bateu em Dom (10), seu filho mais velho:

Fui falar uma parada e ele me respondeu. Ele estava aqui assim [ao lado], minha mão só fez assim, na cara dele. Irmão, o beiço já ficou igual do Patolino [risos]. Nunca mais ele me respondeu na vida. Dor no coração porque bati nele, mas foi reação na hora”.

Assédio na pauta de acusações do Big Brother Brasil

No dia 3 de março, Eliezer entrou na piscina e passou a cercar Jessilane Alves, de maneira bastante constrangedora. A sister pediu que ele parasse: “Sai, Eli. Para. Ô, Lina, me ajuda. Ô, Lina, me ajuda. Para, Eli, é sério. Por favor, para”.

A produção logo deu uma advertência e a baiana tentou minimizar a situação, não impedindo que os internautas subissem a tag “ASSÉDIO NO BBB” à lista de assuntos mais comentados do Twitter.

Vyni pegou o celular, que era usado para o Feed BBB, e tentou filmar a área genital de Eli, que tampou com as mãos e deu uma bronca no amigo repetidas vezes. Um sinal sonoro de aviso também advertiu o cearense, que ficou desconcertado.

Gaslighting foi um termo novo para muitos telespectadores

Depois de incontáveis discussões com Arthur Aguiar em Jogos da Discórdia, Laís foi desabafar com Eslovênia, acusando o ator de agir desse jeito (sendo amparada por internautas):

Eu sempre me sinto diminuída. Toda vez ele vira pra mim e fala ‘você não sabe do que está falando’, como se só ele soubesse. Pode perceber! Agora, ele virou e disse: ‘Você fica criando coisas que não existem’. O que eu falei que não existe? Aí ele falou alguma coisa de raso”.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTQIA+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›