Ex-apresentadora da Globo denuncia assédio moral de diretor

Liliana Rodriguez
Liliana Rodriguez, que trabalhou na Globo, desabafou sobre episódio (Imagem: Reprodução)

Liliana Rodriguez fez uma revelação bombástica da época em que trabalhava na Globo. A ex-apresentadora da emissora confidenciou em sofreu alguns episódios de assédio moral por parte de seus superiores.

Sem entregar nomes, a jornalista contou ainda que precisou lidar com situações constantes de tentativa de puxadas de tapete.

Teve uma vez em que faltavam segundos para entrar no ar, com a vinheta tocando, o diretor gritou no estúdio que meu cabelo estava uma merda. Desculpe a expressão, mas foi exatamente isso que aconteceu“, revelou ela no Painel de Mulheres no Audiovisual, segundo informações de Gabriel Perline, do iG.

Veja Também

“Esse episódio me marcou demais. E não tem como uma fala como esta não te desestabilizar. Eu estava entrando ao vivo. Aquilo foi claramente uma tentativa de me abalar e prejudicar o meu trabalho”, completou.

Ela, no entanto, reforçou que recebeu apoio de muitas mulheres ao longo de sua carreira:

“Quando eu recebi o convite para fazer o teste para apresentar o Jornal da Globo, lembro que encontrei a Leilane Neubarth no banheiro e desabafei sobre o meu medo em aceitar. Ela me encorajou demais, disse que eu tinha plenas condições de assumir a vaga e me fez seguir adiante”.

“Tempos depois eu descobri que ela também havia sido testada para este posto, e ela não me desestimulou, mesmo sabendo que eu era sua adversária. Sempre a admirei, mas depois que soube disso, respeito ela ainda mais como profissional“, seguiu.

Liliana relatou que também teve o apoio de Eliakim Araújo ao estrear na bancada do Jornal da Globo:

“Eu estava completamente nervosa, tremendo e gaguejando. Por diversas vezes, ele segurou a minha mão por baixo da bancada, tentando me acalmar. Foi um grande parceiro de trabalho”.

Expulso do BBB 2017, Marcos Harter perde processo milionário contra a Globo

Participante expulso do BBB 2017, Marcos Harter perdeu em segunda instância uma ação judicial movida contra a Globo por danos morais e materiais. Na época da sua saída do reality show, ele foi acusado de violência psicológica com Emily Araújo, a campeã da edição.

O médico pediu R$ 750 mil contra a emissora carioca com a alegação de ter deixado o programa de forma injusta. Segundo o Notícias da TV, ele queria uma indenização de R$ 375 mil por danos morais, além de mais R$ 375 mil por danos materiais. Na ação, ele alega que era um dos favoritos ao prêmio do programa, no valor de R$ 1,5 milhão.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›