Ex-BBB Gizelly Bicalho relembra agressões que mãe sofria do pai

Gizelly Bicalho
Gizelly Bicalho desabafou sobre situação (Imagem: Reprodução / YouTube)

Gizelly Bicalho abriu o coração e fez um desabafo revelador sobre o que viveu. Em entrevista ao podcast Podpah, a ex-BBB recordou a infância difícil ao presenciar as agressões do pai contra a mãe:

publicidade

“Eu lembro que eu brincava com projétil de balas. E meu pai espancava a miha mãe todos os dias. E a cabeça da minha mãe não tem cabeço aqui (aponta para a parte da frente do couro cabeludo) por causa de coronhada de revólver. Todos os dias. O único dia que meu pai não bateu na minha mãe foi no dia em que ele morreu”.

A advogada confessou que as cenas deixaram traumas em sua vida. “Não consigo abraçar direito as pessoas. Tive que aprender a ser muito dura. Minha mãe entrou em depressão depois, eu sempre fui a mãe da minha mãe… Sempre vinham em mim falar do sofrimento. Eu tinha que estar dura”, contou.

publicidade

Veja Também

Ela ainda falou sobre a morte do seu pai, em Iúna, município do Espírito Santo: “Meu pai morreu assassinado com 17 tiros na cara e com a mão na arma dele. Não adiantou nada (ter arma), entendeu?”.

Gizelly Bicalho, ex-BBB 2020, comove com revelação pessoal envolvendo Boninho

Gizelly Bicalho, advogada que participou do BBB 2020, ganhou fama após sua passagem pelo reality da Globo. Com milhões de seguidores nas redes sociais, a famosa fez uma confissão envolvendo Boninho, em entrevista para a revista Quem.

A famosa disse que já percebe o movimento de advogadas que nem ela, que são influencers e não pretendem largar a profissão por conta da formação que escolheram na faculdade:

“Juliette era concurseira, e Deolane Bezerra já estava rica [antes de trabalhar com internet]. É uma profissão linda, e a gente é apaixonada pelo que faz, mas eu ganhava de R$ 3 mil a R$ 5 mil, no máximo R$ 10 mil por mês, divididos entre cem contas por mês… coitada”.

publicidade

Por fim, Gizelly agradeceu Boninho: “Tenho que aproveitar ao máximo o que a internet me dá e falando sobre temas que para mim são relevantes, como violência contra a mulher, empoderamento feminino, e assuntos relacionados ao Direito. Agora eu tenho uma vida confortável, graças a Deus e ao Boninho”.

Desabafo

Mostrando sinceridade, a ex-sister falou como era a sua relação com Pyong Lee. Ambos estiveram no BBB 2020 e deram o que falar na época com a participação no programa, entre famosos e anônimos.

Em entrevista ao Link Podcast, Gizelly disse que era muito próxima do famoso dentro da casa, mas que a relação “esfriou” quando o programa acabou: “Essa foi uma dor quando eu saí, que eu vim chorando do Rio [de Janeiro]. Ele não podia falar comigo, só isso que eu tenho para dizer“, disparou ela, que continuou:

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

“Eu tentando falar com ele, tipo assim: ‘estou famosa, como assim? O que que está acontecendo?’. E ele disse: ‘eu gosto muito de você, mas não posso falar com você’. E esse foi o único contato que eu tive com ele em dois anos“.

“Eu chorei muito porque eu falei: ‘foi tudo uma mentira?’. Eu amava ele, eu chorei pela saída dele. Por isso aquele meme que a galera aqui fora acha engraçado eu não vejo graça”, afirmou Gizelly Bicalho, que explicou que não sabe a razão da atitude de Pyong:

“Isso me magoou muito por muito tempo. Eu chorava na viagem, na minha casa, e pensava: ‘será que eu vivi uma mentira durante dois meses? Será que foi uma amizade unilateral?’“.

publicidade

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Guinho SantosGuinho Santos
Guinho Santos é formado em Jornalismo e escreve sobre o universo das celebridades há dez anos. Reality show, bastidores da TV e novelas também são seus pontos fortes. Além disso, possui experiência como Social Media e apresentador. Seu canal na web é através do Instagram @guinhosantos__.