Ex-esposa faz grave acusação contra DJ Marlboro e dá versão sobre situação

DJ Marlboro
Renata Nunes, ex-esposa do DJ Marlboro, o acusou de alienação parental (Imagens: Reprodução – Instagram – Divulgação / Montagem – RD1)

Renata Nunes, ex-esposa do DJ Marlboro, acusou o artista de alienação parental. Em conversa com o UOL, a tatuadora afirmou que há um ano que está impedida de ver o filho que tem o artista.

“Já faz mais de um ano que eu sou impedida de ver meu filho. Quando consigo ver, sou obrigada a ficar na presença de um pai que me persegue a vida inteira e de pessoas que me destratam”, disse ela.

Em um vídeo enviado para a publicação, a ex do DJ deixou um apelo: “Venho aqui apelar à Justiça do Rio de Janeiro, ao Ministério Público, principalmente da cidade de Mangaratiba, para que respondam ao meu processo e devolvam a guarda do meu filho, que viveu nove anos em minha companhia e hoje é vítima de alienação parental, apanha de uma madrasta e vive com um pai desleixado. Rogo a Deus para que ouça às minhas preces e esse juiz que responda isso o mais rápido possível”.

Na sequência, Renata ainda contou que o menino de 11 anos, por influência do pai, desenvolveu “ódio de mulheres”. Dessa forma, a criança passou a desrespeitá-la e ainda agredir meninas na escola.

A tatuadora, que relatou ter sofrido ameaças de morte de Marlboro, confessou: “Abri mão da guarda exatamente por isso, eu não aguentava mais”.

“Ele virou para mim uma vez e falou que graças a Deus eu não era mulher do goleiro Bruno, senão eu poderia acabar igual à Eliza Samudio. Tenho isso registrado na Justiça“, revelou Nunes.

De acordo com o portal, DJ Marlboro foi procurado para falar sobre o assunto, mas não respondeu até o fechamento da nota.

Essa não a única polêmica recente envolvendo o nome do famoso. Em janeiro deste ano, a MC Ellu acusou o artista de estupro. De acordo com ela, o crime aconteceu em 9 de janeiro de 1988, quando ela tinha apenas 17 anos.

Segundo a MC, após um show que ela fez no Rio de Janeiro, Marlboro ofereceu uma carona para levá-la para casa, mas não foi isso que aconteceu. “Ele falou que ia me levar para casa, só que no caminho ele foi para um motel. Chegando lá, eu sentei na beira da cama e falei: ‘Marlboro, eu sou virgem’. E ele: ‘Não vai acontecer nada que você não queira’. Só que aconteceu sim, ele forçou uma barra e acabou acontecendo, houve o ato”, disse Ellu.

“Depois eu fui procurar ele e ele me ameaçou, falou que se eu contasse para alguém, ia acontecer uma coisa muito ruim comigo. Aí eu fui embora morar em Minas Gerais, na casa de parentes, por medo. Por isso que eu não denunciei na época. Depois de muitos anos eu voltei para o Rio com essa ideia, de tentar justiça”, desabafou.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›