Ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta defende Juliana Paes após polêmica

Henrique Mandetta
Ex-ministro Henrique Mandetta defende posicionamento de Juliana Paes (Imagem: Reprodução / Globo)

Ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta se manifestou sobre a polêmica envolvendo o posicionamento político de Juliana Paes. A atriz foi duramente criticada por colegas de profissão por sua colocação anti-Bolsonaro e anti-Lula, o que agradou o político e possível candidato à presidência da República em 2022.

No Instagram, o ex-auxiliar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) compartilhou o vídeo fa contratada da Globo e pediu que o discurso da famosa fosse respeitado.

“Um outro caminho. Posicionar-se não significa escolher entre Lula e Bolsonaro. Rejeitar ambos também é um posicionamento. E precisa ser respeitado por qualquer pessoa que pratique a Democracia. Parabéns pelas palavras, Juliana Paes”, elogiou ele.

“O mundo inteiro tá angustiado, tá desorientado. Aqui, no Brasil, o cenário se complica, porque todo e qualquer assunto é politizado”, reclamou Paes na publicação já vista por mais de 9,3 milhões de pessoas.

“Eu não sou Bolsominion como o pessoal adora falar”, garantiu ela. “Quem não me conhece, tenho críticas severas a esse que nos governa, por outro lado não quero que governe o Brasil essa oposição que se insinua para o futuro. Então estou num ambiente onde não me sinto representada por ninguém”, explicou.

No post de Henrique Mandetta, vários anônimos apoiaram o desabafo da atriz. “Sensacional! Me representou com as palavras dela!”, declarou uma seguidora. “Bem assim. Concordo plenamente. Temos que ter um terceiro candidato bom para superarmos essa tragédia instalada”, avaliou outra.

“Isso mesmo, nem Lula, nem Bolsonaro”, defendeu uma terceira. “Até porque não existe só Lula e Bolsonaro, o Brasil precisa de outras opções de alguém que realmente queira pelo menos tentar mudar nossa nação brasileira, nosso Brasil“, alardeou mais uma.

Luiz Henrique Mandetta foi o primeiro ministro da Saúde do Governo Bolsonaro, e deixou o cargo no início da pandemia do coronavírus após desavenças com o presidente. Enquanto o deputado federal pregava o isolamento social, o “capitão” apoiava publicamente a aglomeração e o não uso de máscaras.

Confira:

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›