Ex-repórter da Globo reclama de atitude da emissora com Gabigol

Globo
Thiago Asmar criticou emissora ao falar de caso envolvendo Gabigol (Imagem: Reprodução – YouTube – Flamengo/ Montagem – RD1)

O ex-repórter da Globo Thiago Asmar voltou a tecer críticas contra a emissora carioca. Desta vez, em entrevista para Leo Dias e Dedé Galvão, na FM O Dia, o jornalista comentou a polêmica entre Gabigol e o canal.

Recentemente, cabe lembrar, o jogador do Flamengo entrou com processo para tentar impedir que fosse ao ar o último episódio da série documental Predestinado, exibida no Globoplay, em que o atleta é exposto detido em cassino clandestino em plena pandemia, em São Paulo, no último dia 14 de março.

“Foi um absurdo. Eu vi (a série) e é muito boa. Falaram com o Gabigol, com a família dele, com os amigos do Gabigol… Eles negociaram com o Gabigol: ‘Você abre a sua casa para gente? A gente vai contar a sua história. O predestinado, o ídolo da torcida do Flamengo’. E aí o Gabigol falou: ‘Vamos fazer. É um documentário bom para mim, é uma série boa para mim’”, afirmou o ex-repórter.

Thiago Asmar, então, se mostrou indignado: “Cara, aí o que eles fazem? Nesses materiais da Globoplay, eles vão atualizando os materiais, vão colocando fatos novos. Eles colocaram o negócio do cassino numa série que o cara abriu a casa dele para a emissora, que o cara colocou a família dele”.

“O que ele viu ali? ‘Pronto, vão me transformar em um herói. Ídolo do Flamengo, o predestinado’. O Gabigol pode ter os defeitos dele, a marra dele, mas desta vez foi uma trairagem absurda”, disparou o jornalista.

O ex-funcionário do canal declarou que a atitude da empresa não foi ética. “Ele processou porque ninguém entendeu nada. Isso não é ético. É ético você fazer uma matéria no Jornal Nacional sobre, no Fantástico, mas não colocar no documentário. O cara abriu a casa dele para a emissora e, quando vão atualizar, colocam ele numa festa clandestina?”, questionou.

Cabe ressaltar que, pela série, Gabigol recebeu R$ 250 mil e a empresa 4Comm, que gerencia sua carreira, R$ 37,5 mil, com outros 50% de participação em futuros licenciamentos.

No ano passado, ao canal Raiam Santos, no YouTube, Asmar contou que ganha quatro vezes mais fora do canal carioca. “Hoje eu ganho quatro vezes mais do que ganhava na Globo. Hoje eu ganho quatro vezes, mas a ideia é fechar 2020 ganhando dez vezes o que eu ganhava na Globo.”

“Como eu trabalhava na Globo, tem aquele status. Todo mundo achava que eu era o mais bem-sucedido, mas jornalista não ganha bem não. Trabalha muito para ganhar mal. Eu ganho melhor em um negócio meu”, completou, na época.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›