Ex-vocalista do Twister surpreende e lembra abuso sexual na adolescência

Twister
Ex-vocalista do Twister lembra abuso sexual na adolescência (Imagem: Reprodução/ Record)

Sander, famoso por ter ficado à frente da banda Twister, revelou que sofreu um abuso sexual aos 15 anos. Em entrevista para o Câmera Record, exibida neste domingo (31), o cantor falou sobre o assunto e esclareceu tudo.

“[Ele dizia] Você quer participar da banda ou quer ver o sucesso pela TV? Ou você faz ou pula fora. O preço da fama é esse: você se deitar comigo”, disparou o ex-vocalista, que contou que o agressor era uma pessoa que tinha “muito poder” sobre a banda.

Sander ainda esclareceu que o abuso ocorreu em um hotel na capital paulistana e foi antes do lançamento da banda, na época da assinatura dos contratos.

“Tinham três pessoas que tinham poder na banda, entre empresários e produtores, e o agressor era um deles. Acho que as outras duas não sabiam o que ocorreu. Essa pessoa foi até o final do Twister, mesmo com as mudanças da equipe, e me acompanhou até os 17, 18 anos”, revelou o cantor.

“Era uma pessoa em quem confiava no meio artístico. Na época, eu não encarei como vejo hoje. Tinha o sonho de ser famoso e aquilo não era maior do que o meu sonho. Hoje, eu considero que foi uma violência sexual”, acrescentou o músico.

A equipe do jornalístico procurou Hélio Batista, empresário responsável pela criação do Twister, mas não obteve resposta. Além disso, o Câmera Record entrou em contato com quatro ex-integrantes.

“Três falaram que desconhecem qualquer caso de abuso sexual dentro da banda, mas um deles afirmou que não chegou a ser abusado, embora tenho sido insistentemente assediado. Ele não quis gravar entrevista, pediu para não ser identificado e disse que até hoje, quando esse assunto vem à tona, tem crises de pânico e ansiedade”, explicou o repórter Romeu Piccoli.