Exclusivo: Adriana Araújo faz balanço do Jornal da Record e fala de audiência e cenário

Adriana Araújo
Adriana Araújo fez um balanço do novo Jornal da Record (Imagem: Divulgação / Record)

Adriana Araújo conversou com o RD1 e fez um balanço do novo momento que o Jornal da Record vem atravessando em termos de audiência e repaginação. A apresentadora falou sobre o cenário da atração que apresenta ao lado de Celso Freitas e disse que o novo horário, às 19h45, trouxe mais frescor ao noticiário.

“A gente não anunciou na coletiva sobre a expectativa de aumentar a audiência, até porque expectativa não se anuncia. Queríamos mostrar algo consolidado para saber se de fato a estratégia estava certa. A gente sentia pela mudança que aquele horário era muito mais competitivo e o público pediu para gente estar mais cedo”, contou.

“Nós já imaginávamos que isso ia acontecer e foi comprovado que tivemos um crescimento significativo e, acho que por algumas razões: por essa demanda, e por esse pedido do público, que está mais acostumado a buscar pela notícia. Esse horário é o momento em que muitas coisas estão acontecendo e que a notícia está mais quente. É a notícia sendo mostrada na hora da notícia e você tem muita chance de fazer um jornal mais quente, em cima dos fatos com entradas, ao vivo”, afirmou Araújo.

“A mudança nos colocou num horário mais competitivo e nos trouxe o desafio para fazer um jornal mais dinâmico, mais ao vivo e o público sentiu isso e o número consolida o que a gente esperava. Estamos muito felizes com o resultado e com um jornal cada vez mais quente ao vivo”, explicou.

Adriana ainda opinou sobre o novo cenário do Jornal da Record e disse que houve quem o criticasse. “Eu acompanhei os comentários dos internautas nas redes sociais sobre o novo cenário do Jornal da Record. Teve gente que gostou e eu fiquei acompanhando com a hashtag #VoceNoJR para a gente pegar um termômetro e estar perto dessa temperatura do público. Muita gente elogiou como sendo um cenário moderno e novo, como também teve quem enxergou uma “nave azul” demais. Eu entendo e nunca haverá unanimidade. Sempre haverá um que gosta mais outro que gosta menos. Outro que tem uma opinião, mas o que eu acho mais importante é que o público entendeu e trouxemos um cenário completo que é a casa da notícia, a casa do Jornal da Record, que a gente circula por ali e falo com todo mundo. É um cenário completo e tem uma linguagem nova e muito mais moderna. Eu acho que o público compreendeu bem isso e eu adorei os memes”, divertiu-se.

Sobre alguns acontecimentos que viram memes nas redes sociais, Araújo contou que tudo faz parte de um programa ao vivo, mas há outros fatores que o público não sabe e acontece nos bastidores. A jornalista explicou o que houve com Celso Freitas, durante o retorno para a bancada, após noticiar um fato pelo telão.

Quando a gente vai para o intervalo, a gente chama e depois a gente dá uma esperadinha. É que no telão aparecem os créditos sobre o próximo assunto do próximo bloco. Se a gente caminha em cima, a gente fica em cima daquela frase. Então, o combinado é que a gente dê uma esperada para que o público tenha a oportunidade de ver o que está escrito e ver a imagem e, assim a gente anda depois”, disse.

O jornal é bem puxado. Às vezes, a gente dá aquela paradinha que a gente chama de paradinha do JR”, explicou a jornalista sobre a pausa na caminhada que Celso Freitas deu e foi criticado como “engessado”. “Isso já aconteceu comigo. Você tem que se lembrar que tem que dar uma paradinha para o público conseguir ler a frase que aparece no telão sobre o próximo bloco. Por estarmos na adrenalina de ver o que vai acontecer às vezes esquecemos”, finalizou Adriana Araújo.

Reuber Diirr
Reuber Diirr é formado em jornalismo pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Com passagens pela Record News ES e TV Gazeta (Globo/ES), acompanha as coletivas de imprensa com matérias exclusivas. Além disso, produz conteúdo multimídia para o Instagram, Twitter, Facebook e Youtube do RD1. Acompanhe os eventos com famosos clique aqui!
Veja mais ›