A Fazenda 2021: Rico tira sarro da pegação de Dayane e Aline e imagina veto da Record

A Fazenda 2021
Rico tira sarro da pegação de Dayane e Aline em A Fazenda 2021 e imagina veto da Record (Imagens: Reprodução – PlayPlus / Montagem – RD1)

A madrugada do último sábado (30) rendeu momentos quentes entre Dayane Mello e Aline Mineiro em A Fazenda 2021. Rico Melquiades estava por perto e tirou sarro da pegação das amigas, imaginando que a Record promova um boicote contra as duas.

Saiba tudo sobre A Fazenda na cobertura do RD1

O humorista viu Aline se jogar em cima de Dayane e trocar beijos com ela, e aproveitou a deixa para tirar sarro: “Olha o lesbianismo. Ixe, elas são lésbicas, olhe. Pare com isso, que baixaria, Aline. São lésbicas mesmo”.

Depois que a ex-panicat deixou o quarto, Rico continuou a zoeira, em alto e bom som: “Ixi. Ficou de pinto duro agora, olhe. O peito da Day tá duro. Amiga, vem cá ver, Aline”. A modelo riu da provocação: “Cala essa boca”.

Baixa essa rola. Que baixaria, meu Deus do céu. Nunca mais vocês vão ser chamadas pra reality da Record, viu?!”, disparou o alagoano, insinuando que a emissora — ligada à Igreja Universal — não esteja gostando desses amassos entre duas mulheres.

Gui Araújo caiu na gargalhada e refletiu: “Power Couple [reality de casais] não rola?”. Rico Melquiades insistiu na esculhambação: “Aqui mais não. Essa emissora elas não vem mais, não. É o primeiro e último reality. Ficam de pinto duro. Deixa eu tocar. Ah, baixou já”.

Aline Mineiro ficou tranquila, imaginando que esses momentos mais íntimos não vão ser passados: “Essas partes são cortadas, né?”. A produção, depois disso tudo, mudou a câmera de lugar e passou a mostrar outra conversa.

Confira:

Enquete A Fazenda 2021: Quem merece vencer o reality show da Record? Parcial da votação
9991 votes · 9991 answers
VOTEResultado Parcial

MAIS LIDAS

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›