Felipe Neto culpa vídeos curtos por sintomas de ansiedade em internautas

Felipe Neto
Felipe Neto culpa vídeos curtos por sintomas de ansiedade em internautas (Imagem: Reprodução / Instagram)

Quem conhece Felipe Neto, sabe que ele é bem assertivo nos assuntos que se posiciona. Dessa vez, o influenciador acusou o vício em vídeos curtos como o causador de sintomas de ansiedade em muitos internautas.

O youtuber mostrou alguns relatos de seguidores e, por isso, aconselhou que eles se afastem de vídeos muito imediatistas por um determinado período:

Se você está sentindo ansiedade, agonia ou angústia… Você coloca o episódio de uma série e não consegue se concentrar, e sente vontade de pegar o celular ou fazer outra coisa, vamos fazer um teste? Delete o TikTok por uma semana, não assista Shorts no YouTube e nem Reels no Instagram. Faz essa experiência uma única semana. Você não vai morrer”.

Veja Também

No entanto, Felipe esclareceu que não é um boicote aos criadores de conteúdo, e sim uma tomada de consciência: “A ideia não é prejudicar o TikTok ou os ‘tiktokers’, eu estou lá, eu fiz campanha e ganho dinheiro também. A ideia é ver se as pessoas vão ter melhoras nesses sintomas de ansiedade”.

Felipe Neto interage com as mensagens dos fãs

Uma das internautas confessou que estava rendendo mal na leitura, nas atividades físicas e no trabalho, conseguindo render depois que largou os vídeos curtos. Outra pessoa pontuou que tudo parecia chato e lento.

Neto reagiu ao que leu: “Conseguem ver o quão grave é? Relatos parecidos com abstinência de drogas. Não tenham medo. Isso é o cérebro viciado em dopamina implorando por mais. Essa desintoxicação é rápida. Aguentem os 2 primeiros dias”.

Séries, filmes, livros, falar com amigos, sair, conversar com a família, estudar, trabalhar, dançar no meio da sala, jogar videogame, jogar qualquer coisa… Existem milhões de atividades que você pode fazer sem ser consumir ‘short vídeos’”, continuou o famoso, dando sugestões de lazer.

Por fim, Felipe Neto recomendou uma ajuda mais séria: “Se você tiver com sintomas mais graves, recomendo você procurar um profissional. Psicólogo, psiquiatra… Vale muito a pena”.

Confira:

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTQIA+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›