Felipe Neto detona brasileiros que querem votar em Datena na eleição

Felipe Neto
Em rede social, Felipe Neto crítica possíveis eleitores de José Luiz Datena na eleição do ano que vem (Imagem: Reprodução – YouTube – Band / Montagem – RD1)

Felipe Neto tomou uma atitude inusitada depois que descobriu que José Luiz Datena entrou definitivamente no páreo para a corrida presidencial na eleição do ano que vem. O youtuber rasgou o verbo contra a possibilidade, mas não colocou nenhum nome na pauta.

“11% dos eleitores brasileiros dizem hoje que vão votar em Datena para presidente da República. Tem hora que a esperança parece realmente inútil para o nosso país”, detonou no Twitter

Usuários da rede social reagiram contra a ideia de Datena no Palácio do Planalto a partir de 2023. “O povo vota no Datena e não vota no Ciro, eu tô chocada!”, reclamou um. “Cara, tô quase jogando a toalha… Essa do PT lançar o Zé de Abreu, pra mim como mulher, foi o fim do fiapo da esperança”, lamentou mais um.

“Curiosamente o Datena tem menos a responder, ou se justificar, pro Brasil do que Lula e Bolsonaro… Então como condenar quem quer votar nele?”, questionou um terceiro. “Datena não tem a menor chance. Durante a pandemia [ele] passou pano o tempo todo pra o genocídio de Bolsonaro”, apontou outro.

Recentemente, José Luiz Datena falou sobre sua candidatura. “Na verdade, se eu tiver que concorrer para algum cargo político, por enquanto eu fui lançado candidato à presidência da República pelo PSL, mas apareceram mais dois caras do DEM, que é o Mandetta [Luiz Henrique Mandetta] e o o Pacheco [Rodrigo Pacheco]”, disse. “O partido tem que escolher”, afirmou.

“Sendo eu candidato como presidente, governador ou ao Senado, primeiro eu tenho que ser escolhido por esse partido grandão [União Brasil], que tem muito dinheiro e tem muito tempo de TV. Não me interessa o dinheiro do partido ou o tempo de TV”, frisou.

Datena esclareceu: “Se eu for candidato à Presidência, eu não posso continuar na Band. Se eu for candidato ao governo, eu não posso continuar na Band mais. Se eu ganhar, se eu perder eu posso. Candidato ao Senado parece que eu posso continuar fazendo as duas coisas. Eu tenho que, legalmente, deixar a televisão três meses antes de ser candidato”.

Confira:

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›