Felipe Neto faz longo desabafo após críticas por “esquecer” polêmica do irmão

Felipe Neto
Felipe Neto faz longo desabafo após críticas por “esquecer” polêmica do irmão (Imagem: Fábio Motta / Carta Capital)

Quem acompanha Felipe Neto nas redes sociais, sabe que ele costuma se posicionar sobre os mais variados assuntos, principalmente os políticos. O famoso foi detonado ao criticar a festa promovida por Carlinhos Maia, que reuniu centenas de pessoas, mas esquecer de um evento semelhante do irmão, Luccas Neto.

Recapitulando a história, o youtuber “defendeu” o irmão anteriormente: “Eu não sou o meu irmão. Fiquei sabendo agora e estou falando com ele. Mas uma diferença: o público foi impedido de se aglomerar, máscara foi obrigatória e distanciamento de 3 metros. Nenhum caso de contaminação. Mesmo assim, sou contra“.

Em seu perfil do Instagram, na madrugada desta segunda-feira (28), Felipe postou um extenso desabafo, refletindo inicialmente sobre a imagem que tem na mídia: “Sem nenhum preparo, sem o estudo necessário que me desse a qualificação para liderar coisa alguma no ambiente sociopolítico, fui alicerçado a uma posição de destaque onde inúmeros holofotes dispararam na minha direção“.

Na sequência, o também influenciador digital listou os efeitos dessa proporção que seus discursos tomaram: “Ninguém é capaz de se preparar para tudo o que eu enfrentei nos últimos 3 anos. A perseguição, as mentiras, o ódio. Ameaças, aplausos, violência, gritos, capas de revistas, medo. Fui associado com crimes de pedofilia (…) Tive que tirar minha mãe do país após a ameaçarem de morte“.

Felipe Neto também criticou a falta de posicionamento sobre o evento de Luccas, que reuniu centenas de pessoas: “Eu não sou fiscal da virtude. Não sou detentor dos preceitos da moralidade. E, principalmente, eu não sou seu cobrador oficial de erros alheios (…) Todas as vezes em que me manifesto em cobrança a alguma atitude errada de alguém, sou imediatamente metralhado por cobranças de “fala disso também, tu é seletivo?”.

Eu não posso ficar 24 horas por dia fiscalizando todo erro cometido por todo ser humano desse país. Esse não é meu trabalho. Não sou o Cancelador Oficial da República. Quando você posta sobre uma morte e não posta sobre todas as outras mortes, você está sendo seletivo. E isso é normal“, finalizou o youtuber, apontando uma suposta hipocrisia daqueles que o detonaram.

Confira:

Veja mais ›