Fiscais interrompem festa clandestina com Henri Castelli, ex-BBB e empresário

Henri Castelli
Henri Castelli é pego em festa clandestina em Goiânia (Imagem: Reprodução / Instagram)

Fiscais da Prefeitura de Hidrolândia, na Região Metropolitana de Goiânia, acabaram com uma festa clandestina em plena pandemia do coronavírus. A reunião, que reuniu dezenas de pessoas, contou com a presença de Henri Castelli, da ex-BBB Nati Casassola, da DJ Tati Junqueira e do empresário Raphael Eduardo de Morais.

Os convidados da festa posaram para fotos e vídeos nas redes sociais, todos sem máscaras e desrespeitando descaradamente o decreto municipal que proíbe a realização de eventos com aglomeração.

A festa aconteceu no sábado (24). Um representante do condomínio e os fiscais da prefeitura confirmaram a presença de Henri Castelli e dos demais famosos. Todos chegaram ao local em vans. Ao todo, 60 pessoas estavam curtindo a festa clandestina.

Gabriel Yoshiak, coordenador da equipe de fiscalização, disse que ninguém estava preocupado com o flagra. “O pessoal que estava lá não estava preocupado nem em esconder a situação. Eles mesmos fizeram as postagens. Fizemos uma orientação verbal e uma notificação de que não é permitido festas. Em caso de reincidência, ele será multado”, informou.

O condomínio onde ocorreu a balada comunicou que reuniu as denúncias dos moradores, além das imagens da festa, e decidiu pela aplicação de uma multa ao proprietário, Raphael. Segundo os representantes da área, o dono comprou a casa há cerca de 30 dias e essa foi a segunda festa dada por ele.

No final de 2020, Henri Castelli participou de uma festa clandestina e foi agredido covardemente durante uma confusão. Ele quebrou a mandíbula durante a pancadaria, e precisou de cirurgia e tratamentos para sua restauração.

“Vítima de socos e chutes no rosto, que levaram a uma fratura exposta na minha mandíbula. A impressão que eu tinha é de que minha boca estava pendurada naquele momento”, relembrou nos stories do Instagram.

A Polícia Civil de Alagoas indiciou os empresários Bernardo Malta e Guilherme Accioly pela agressão a Castelli no final de dezembro. O delegado do caso, Fabrício Lima do Nascimento, alegou lesão corporal contra o ator.

Confira:

Henri Castelli
Polícia na frente da festa clandestina que contou com a presença de Henri Castelli em Hidrôlandia, em Goiânia (Imagem: Reprodução / TV Anhanguera)

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›