Gabigol se pronuncia no Fantástico sobre ida a cassino clandestino

Gabigol
Gabigol abriu o jogo sobre ida a cassino clandestino (Imagem: Reprodução – Globo/ Montagem – RD1)

Gabigol decidiu dar a sua versão sobre o episódio em que foi detido pela polícia em um cassino clandestino, em São Paulo, neste domingo (14). No Fantástico, o atacante do Flamengo contou que estava jantando com amigos e não imaginava que o local teria muita gente.

“Eu fui convidado por amigos, realmente eu não sabia para onde eu estava indo. Quando eu cheguei no local, a gente queria jantar, eu moro em Santos e moro no Rio. Então, quando eu cheguei lá, eu comi com os amigos e quando eu estava indo embora, (a polícia) acabou chegando”, desabafou o jogador.

O atleta afirmou não costuma frequentar cassinos e que não jogou nada noite em que foi pego pela polícia. “Estava com os meus amigos, a gente foi comer, acabamos comendo e quando a gente estava indo embora, a polícia chegou mandado todo mundo ir para o chão”, disse.

Para o Fantástico, Gabigol ainda declarou que faltou sensibilidade da parte dele por ter ido para um local com aglomeração em período difícil da pandemia da covid-19.

“Faltou sensibilidade da minha parte, até por ser meu último dia de férias, estava ali com meus amigos, estava feliz no momento de estar ali com eles, um momento que a gente quase não tem. Acho que faltou um pouquinho de sensibilidade, mas sempre usando máscara, sempre com álcool em gel. Realmente, quando eu percebi que tinha um pouquinho mais de gente, eu estava indo embora”, comentou ele.

Ele também lembrou como foi a abordagem da polícia no cassino clandestino, que contava com cerca de 300 pessoas: “Foi um susto muito grande, porque eu estava indo embora. Eu estava entrando no elevador para ir embora, e aí a polícia chegou mandando todo mundo ir para o chão”.

“A gente ficou no chão, como eles pediram, e aí foi um susto muito grande, ninguém esperava que isso fosse acontecer. Eles me encaminharam para uma sala. Lá eles falaram comigo e, como eu falei, eu peguei e ajudei eles no que foi preciso e foi tudo bem”, relatou.

O atleta negou que tivesse sido encontrado escondido embaixo de mesa. “Saí de cabeça erguida, como eles pediram, entrei no carro da polícia como eles pediram, fui para delegacia fazer o B.O“, garantiu.

Fábio AlmeidaFábio Almeida
Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna "Do Fundo do Baú", publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com
Veja mais ›