Geraldo Luís revela quais “armas” usará para enfrentar a concorrência à noite

Geraldo Luís
Geraldo Luís revela quais “armas” usará para enfrentar a concorrência à noite
(Imagem: Reprodução / Record)

Geraldo Luís está de volta à TV aberta. O apresentador dá às caras em sua nova atração na Record, o A Noite É Nossa, que estreia nesta quarta-feira (20), ao vivo, a partir das 22h45.

“A televisão tem que voltar a emocionar. Tem gente que tem vergonha ou receio ou medo de emocionar. Eu já trabalho com profissionais, e o João [Scortecci, diretor] é este profissional que já sabe como usar o Geraldo [Luís] em seu melhor nessa caixa mágica”, ressaltou. Ele ainda completou:

“Eu estou indo pra noite. É um grande desafio para mim não só fazer dar audiência, que é consequência do conteúdo e da qualidade. A gente sempre estava pensando nesse tema da nostalgia, porque sempre dá certo e as pessoas gostam de ver. Neste momento em que as pessoas ficaram reclusas, buscaram algo que as fizessem ver algo e que as alimentassem. Então, pensei que é a hora de trazermos de volta esta televisão que marcou época. Este é nosso desafio: fazer um programa em que as famílias fique no final da noite, juntas”.

“Nosso objetivo é fazer com que as pessoas tenham um programa que abasteça e mate as saudades, mas vai fazer rir. Nós temos uma equipe que vai nos ajudar. Gente que veio de rádio, já famosas, e que vai nos ajudar nessa releitura trazendo pro vídeo. Estou falando do personagem Mução, já conhecido nas rádios pelas pegadinhas, agora ele fará os trotes com as pessoas na TV. As pessoas poderão ver aquela voz com a imagem do personagem”, destacou o diretor.

Geraldo ainda contou que a atração terá mais da metade executada no palco, ao vivo. “O A Noite É Nossa vai ser um palco vivo. Setenta por cento do programa vai ser o que vai acontecer no palco. Eu sempre peço, antes de entrar no palco, o seguinte: Flavio Cavalcanti, sopra alguma coisa no meu ouvido. Chacrinha, sopra alguma coisa. J. Silvestre, sopra, Blota Jr., sopra alguma coisa. Então, é isso que vai ser o A Noite É Nossa, o encontro da nostalgia com o novo, pois estaremos atento ao que o povo quer ouvir e ver”, disse.

O comunicador ainda destacou que tem a oportunidade de mostrar um novo perfil de seu trabalho ao público. “A televisão não é uma matemática exata. Você tem que tentar pra saber o que o povo quer assistir. É uma grande oportunidade que a Record me deu. Eu quero aprender mais com algo mágico que o Silvio [Santos] sabe fazer. Não é só ir lá bater palmas e ir embora. Chegou a hora de eu aprender o que é um auditório. Como ter o auditório dentro de você para se devolver e fazer aquilo mágico que o Silvio faz”, avisou, para em seguida completar:

“Eu quero contar estas histórias e esta nova releitura que vamos fazer, não só de contar estas histórias, de homenagear as pessoas que fizeram parte da TV brasileira e tantos programas, é uma grande oportunidade de se nascer um grande Geraldo. Eu sou um aprendiz. Eu pego cada referência de todos estes profissionais como o Silvio [Santos], principalmente do Flávio [Cavalcanti], de Goulart de Andrade. Daí é pego o Geraldo e mexo e na hora, abaixa e sai com muito amor”.

Releitura do Geraldo

João Scortecci contou que alguns quadros já conhecidos nas atrações que Geraldo Luís comandou na Record, terão presença em uma nova roupagem no A Noite É Nossa.

“Todo mundo sabe que o Geraldo é o maior contador de histórias da TV do Brasil e a gente não pode negar isso. Por mais que seja uma releitura dos programas de auditório, o tronco do programa é o Geraldo fazendo entrevistas”, destacou o diretor-geral, para em seguida completar:

“Estas matérias vão ser mais rápidas, curtas, ágeis até mesmo pelo tempo de duração do programa, mas continuarão sendo muito importante, tanto é que o Renato Aragão é a grande chamada da estreia”.

Novos quadros antigos

O quadro Tubo do Tempo vai relembrar situações inesquecíveis dos 70 anos de TV no Brasil, com imagens e depoimentos de quem ajudou a contar a história do país por meio da telinha.

Já no palco, Geraldo, uma equipe de humoristas e a Banda do Valdir prometem animar o público. No quadro A Música da Minha Vida, cantores e cantoras vão falar sobre suas trajetórias profissionais e, é claro, interpretar alguns de seus sucessos.

A plateia, quando possível, participará das brincadeiras propostas por Geraldo e sua equipe e ainda poderá ter uma conta paga pela atração no quadro Hora do Boleto.

Já os repórteres do povo, Fabiola Gadelha, Rodolfo e Célia Pinho, vão mostrar curiosidades, gambiarras, histórias e perrengues encontrados em diferentes partes do país.

“Poucas pessoas conhecem o Geraldo engraçado, que faz caras e bocas, com um time de piada muito bom. Isso é dele e que não é um personagem, como ele diz”, afirmou o diretor.

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Reuber DiirrReuber Diirr
Reuber Diirr é formado em jornalismo pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Com passagens pela Record News ES e TV Gazeta (Globo/ES), é apaixonado por televisão e acompanha as coletivas de imprensa com matérias exclusivas em vídeos com os artistas para o RD1. Além disso, produz conteúdo multimídia com as principais informações dos famosos para o Instagram, Twitter, Facebook e Youtube do RD1. Acompanhe os eventos com famosos clique aqui!
Veja mais ›