Giselle Itiê
Giselle Itiê mostra barriguinha de grávida e faz revelação sobre o parto (Imagem: Reprodução/Instagram)

Giselle Itié está feliz da vida com a sua primeira gravidez. Na última terça-feira (22), a atriz publicou no Instagram uma linda foto em que aparece exibindo sua barriguinha de 5 meses de gestação.

Sorridente, a companheira de Guilherme Winter aparece no registro pegando sol em uma praia, usando um biquíni estampado.

Ao legendar a publicação, a famosa deu indícios de que pretende dar à luz sem a utilização de métodos cirúrgicos. “Não quero parto HUMANIZADO, só quero o NORMAL! Vamos trocar o termo HUMANIZADO por RESPEITOSO e entender o significado por trás da humanização”, declarou.

“O que significa humanização? Significa que a assistência obstétrica respeita o protagonismo da mulher, suas escolhas informadas, com base nas evidências científicas atualizadas, preservando a dignidade e integridade física e emocional do binômio mãe e bebê”, disse ainda.

Giselle finalizou o texto trazendo à tona mais detalhes sobre a definição de parto normal. “Resumindo o PARTO NORMAL deveria ser sempre o RESPEITOSO, pautado em preceitos como os da declaração universal dos direitos humanos fundados sobre o respeito pela dignidade e o valor de cada pessoa”, finalizou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Amanhã às 20h vou encontrar com a @ceciliafrancadoula e @giseleaguilaeo para falar sobre parto. Nos vemos na LIVE?! Vamos nos informar juntas? Segue um texto pra gente refletir… *Não quero parto HUMANIZADO, só quero o NORMAL!* Vamos trocar o termo HUMANIZADO por RESPEITOSO e entender o significado por trás da humanização. O que significa humanização? Significa que a assistência obstétrica respeita o protagonismo da mulher, suas escolhas informadas, com base nas evidências científicas atualizadas, preservando a dignidade e integridade física e emocional do binômio mãe e bebê. Ou seja, parto humanizado não é parto sem assistência especializada, colocando o bebê em risco, no mato ou apenas na água. É respeito ao empoderamento feminino, liberdade para parir com segurança, na posição mais confortável, podendo expressar livremente a sua dor, com acesso à comida, em um ambiente acolhedor, com manejo da dor, sem ser cortada sem necessidade, sem pressa, com conforto e pessoas que trazem apoio emocional e físico. Pode ter analgesia, pode virar cesárea (se houver necessidade), pode ter música e o bebê vai ter o contato com a pele da mãe, com seu seio e seu calor, imediatamente após ao nascimento. Resumindo o PARTO NORMAL deveria ser sempre o RESPEITOSO, pautado em preceitos como os da declaração universal dos direitos humanos fundados sobre o respeito pela dignidade e o valor de cada pessoa. Texto @ceciliafrancadoula 📸 @guiwinter ♥️🦄

Uma publicação compartilhada por GiseLLe ItiÉ (@gitie) em

🔔Boletim RD1 | Notícias dos Famosos