Globo alfineta concorrentes e faz propaganda por liderança no Twitter

Globo
Ivete Sangalo no comando do The Masked Singer; Globo fica em 1º lugar no Twitter (Imagem: Reprodução / Globo)

Líder de audiência na TV aberta e na TV por assinatura, a Globo comemorou o resultado do seu sucesso na internet. Em campanha endereçada ao mercado publicitário, o canal destacou os seus números “do PNT ao TT”, se referindo ao Painel Nacional de Televisão e ao Twitter.

Com a menção aos seus canais na TV por assinatura, ao Globoplay, aos seus principais sites, a empresa afirmou que “relevância é ser líder de audiência e gerar mais de 90% dos tweets sobre conteúdo de vídeo no Brasil”.

No pôster, a empresa de comunicação estampou Ivete Sangalo, apresentadora do The Masked Singer, William Bonner, âncora do Jornal Nacional, e a apresentadora Karine Alves, âncora dos telejornais esportivos do SporTV e plantonista dos esportivos da casa.

Plim Plim

Em outra campanha, a emissora convocou Tatá Werneck e fez graça sobre o tamanho do seu poder no país. Em tom irônico, a humorista afirmou que “tudo é da Globo”, menos “o Google, o Facebook e o SBT”.

“Olá! Me deram trinta segundos para explicar o que mudou. Primeiro: Globo é uma coisa TV G é outra. A TV Globo é da Globo mas a Globo não é só TV Globo”, começou.

“Tirando o Google, Facebook e SBT. Tudo é da [TV]! Eu, minha casa, você, Multishow, GNT, SporTV, Gloob, Viva, tudo do canal Off, que faz sua vida parecer horrível… É da Globo!”, continuou.

Em baixa

Em setembro deste ano, a TV da família Marinho acumulou 10,9 pontos no PNT (Painel Nacional de Televisão), termômetro de audiência das 15 maiores regiões metropolitanas do país, na média 24 horas (das 6h00 às 6h00).

Nunca na história da emissora a audiência dessa medição havia ficado abaixo dos 11 pontos de média. Até então, os menores índices eram de dezembro de 2018 (11,1) e dezembro de 2020 (11,2).

Em setembro do ano passado, o canal registrou 12,1 pontos de média, ou seja, uma queda de 10% na comparação com o mesmo período deste ano. A Record cresceu de 4,3 para 4,4, o SBT caiu de 4,0 para 3,6 e a Band desceu de 1,2 para 1,0.

Entre setembro e agosto deste ano, o canal carioca caiu 0,7 ponto de média, o mesmo que 187 mil domicílios a menos no PNT. Em São Paulo, o índice foi de 11,2 pontos, maior apenas que o recorde negativo de setembro de 2014, quando anotou apenas 10,1 pontos.

Confira:

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›