Globo diminui cortes de Fina Estampa e exibe até cenas de Eri Johnson

Fina Estampa
Personagens até então escondidos na edição se apresentaram para o público de Fina Estampa (Imagem: Reprodução / Globo)

Diante da incerteza da data de retorno das gravações de suas novelas interrompidas pela pandemia, a Globo resolveu aumentar o tempo de duração de Fina Estampa, que até então vinha apresentando uma edição mais polida, sem a presença de tramas e personagens considerados desnecessários, o que rendeu elogios do autor Aguinaldo Silva nas redes sociais.

Com a decisão, os capítulos estão sendo exibidos quase na íntegra. Nesta semana, o público foi praticamente apresentado a figuras que só apareciam de relance, como o Gigante, personagem mala de Eri Johnson apresentado na sinopse como um “mulherengo misterioso”, e os demais moradores da pousada da Zambeze (Totia Meireles), até então as maiores vítimas do “facão” da edição.

O comportamento agressivo de Baltazar (Alexandre Nero) diante da esposa Celeste (Dira Paes) e da filha Solange (Carol Macedo) também passou a ser exibido na íntegra, embora a trama tenha perdido relevância social em 2011, quando o motorista de Tereza Cristina (Christiane Torloni) se transformou em um personagem cômico e foi perdoado por suas vítimas.

Aparentemente, o esforço na Globo é não precisar recorrer a uma nova reprise na faixa das 21h, ou pelos menos continuar colhendo os bons frutos de Fina Estampa, que aumentou a audiência do horário em 24% em relação aos três primeiros meses do ano.

Daniel Ribeiro cobre televisão desde 2010. No RD1, ao longo de três passagens, já foi repórter e colunista. Especializado em fotografia, retorna ao site para assinar uma coluna que virou referência enquanto esteve à frente, a Curto-Circuito. Pode ser encontrado no Twitter através do @danielmiede ou no danielribeiro@rd1.com.br.

WordPress Lightbox