Globo e RedeTV! classificam morte de João Alberto como crueldade e covardia; Band detona Mourão

Globo
Globo, RedeTV! e Band repercutem morte brutal em POA (Imagem: Reprodução – Globo – RedeTV! – Band / Montagem – RD1)

As principais emissoras de TV repercutiram a morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, agredido até a morte por um segurança e um policial temporário em uma loja do Carrefour, em Porto Alegre. JN (Globo), RedeTV News (RedeTV!) e Jornal da Band (Band) se destacaram na cobertura.

O Jornal Nacional dedicou cerca de 20 minutos com reportagens sobre o tema, desde o vídeo bárbaro até os comentários sobre o crime brutal entre políticos, entidades e nomes conhecidos do público. “Um crime covarde, cruel”, definiu William Bonner, que virou alvo de críticas por ter citado a palavra “vândalos” sobre um ataque ao supermercado. O âncora destacou que se tratava de “um grupo pequeno”, longe do que representou verdadeiramente a manifestação.

A RedeTV!, normalmente aquém do esperado em suas coberturas sobre os principais fatos do dia, surpreendeu e deu um amplo espaço ao assunto no RedeTV! News. O repórter Eduardo Ostermayer definiu a cena vista por milhões como “uma agressão covarde” em uma matéria de mais de 9 minutos.

O Jornal da Band deu detalhes do ocorrido aos seus telespectadores, e manifestou repúdio pelo depoimento do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, que disse aos jornalistas durante o dia que “não existe racismo” no Brasil. A fala criou polêmica nas redes sociais e provocou a indignação de famosos.

O âncora Eduardo Oinegue detonou o general: “General, o senhor tem certeza de que não existe racismo? Como é que a gente explica que metade dos brasileiros são negros e pardos, mas aí a gente vai olhar a população carcerária e dois em cada três presos são negros. Não tem racismo, general? Por que, então, tem três vezes mais negros na fatia mais pobre do Brasil do que na fatia mais rica? É tipo acaso?”.

O SBT Brasil usou o seu site oficial para uma declaração clara contra o que foi declarado pelo braço direito do presidente Jair Bolsonaro (sem partido): “Mourão afirma, erroneamente, que não existe racismo no Brasil”. Na TV aberta, o canal de Silvio Santos dedicou 12 minutos ao ocorrido, assim como o Jornal da Band. A Record, por sua vez, não fez uma ampla cobertura sobre o assunto, com apenas cinco minutos.

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com