Verão 90 - Isabelle Drummond e Rafael Vitti
Isabelle Drummond e Rafael Vitti, como Manuzita e João, de “Verão 90”, próxima novela das 19h (Imagem: Divulgação / Globo)

A Globo definiu o tema de abertura de “Verão 90”, novela de Izabel de Oliveira e Paula Amaral, com estreia agendada para 29 de janeiro. Segundo informações do jornalista Flávio Ricco, o clássico da música eletrônica ‘Pump Up the Jam’, do grupo Technotronic, irá embalar a vinheta da substituta de “O Tempo Não Para”.

‘Pump Up the Jam’, lançada em novembro de 1989, alcançou o topo das paradas no ano seguinte, no Brasil, nos Estados Unidos e no Reino Unido. A canção, que embalou o comercial de uma marca de eletrônicos, impulsionou o grupo belga Technotronic em mercados como o brasileiro e o norte-americano.

“Verão 90” acompanha a trajetória de Manuzita (Melissa Nóbrega), João (João Bravo) e Jerônimo (Diogo Caruso), famosos nos anos 1980, quando integravam o grupo musical Patotinha Mágica. Os três se reencontram na década seguinte – então defendidos por Isabelle Drummond, Rafael Vitti e Jesuíta Barbosa –, resgatando amores e mágoas.

Além do boom de grupos infantis, como o Balão Mágico simbolizado pela Patotinha Mágica, a novela também traz outros movimentos musicais da época, como o axé – na figura do cantor Ticiano (Ícaro Silva) – e a lambada – retratada através da dançarina Dandara (Dandara Mariana). A trilha acompanha a narrativa, resgatando hits de ícones como Cássia Eller, Gretchen, Paralamas do Sucesso, Rosana e Titãs.

Com direção artística de Jorge Fernando, “Verão 90” reúne, no elenco, nomes como Alexandre Borges, Claudia Raia, Dira Paes, Humberto Martins, Totia Meirelles, Caio Paduan, Camila Queiróz, Gabriel Godoy, Klebber Toledo, Marina Moschen, Sergio Malheiros, Claudia Ohana, Débora Nascimento, Fabiana Karla, Luiz Henrique Nogueira e Marcos Veras, dentre outros.

“Verão 90” usa símbolo icônico e faz homenagem aos Mamonas Assassinas

A próxima trama das 19h da Globo, “Verão 90”, resolveu homenagear um dos grandes ícones da época, os Mamonas Assassinas. A banda que fazia muito sucesso no período será relembrada através de uma Brasília amarela, em referência à música que virou marca do grupo. Além disso, as autoras garantem várias outras referências pop no decorrer da história.

Os jovens de hoje em dia vão ver coisas novas. A Brasília amarela é uma homenagem aos Mamonas Assassinas. A gente mistura, faz brincadeiras e faz a galera se emocionar. É uma novela que fala muito para o nosso coração”, disse Izabel de Oliveira, uma das escritoras do folhetim, em entrevista ao GShow.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!