Globo está de olho no crescimento do público evangélico no Brasil

Globo tem novo foco após perceber mudanças (Imagem: Divulgação / Globo)

A Globo tem observado a mudança do perfil religioso no Brasil, que deve passar de católico para a maioria evangélica. O diretor de Programação e Afiliadas da emissora, Amauri Soares, destacou a transformação durante o Rio2C, no último fim de semana.

Na ocasião, ele falou sobre os dados colhidos após uma pesquisa interna feita pela emissora. “Este ano tem um fato importante, que é a mudança do perfil religioso“, iniciou.

“Nós todos aprendemos na escola um outro Brasil, o de maior país católico do mundo […] O país vai se transformando num país multirreligioso“, completou. Ele também comentou que o segmento católico reúne o maior grupo, mas a mudança deve acontecer até o fim deste ano:

“Nós estamos muito atentos a isso. Se trabalhamos com representação social, conexão, a gente precisa entender quais são os impactos que essa transformação tem na vida das pessoas”.

Justiça cobra indenização da Unilever por causa do Plantão da Globo; entenda

A Justiça de São Paulo bateu o martelo e condenou a Unilever a pagar uma indenização por danos morais de R$ 40 mil ao músico João Nabuco. O compositor é o responsável pela vinheta Plantão da Globo.

Segundo informações do colunista Rogerio Gentile, do UOL, o processo veio depois que, em setembro de 2015, a empresa veiculou uma ação de marketing da maionese Hellmann´s durante o festival Rock in Rio e se utilizou de um trecho da música.

A composição, cabe lembrar, é utilizada quando a Globo divulga quando precisa interromper a programação para destacar notícias urgentes.

A ação de marketing para a marca Unilever foi idealizada pela agência CuboCC, que também foi condenada pela Justiça a pagar a indenização.

A Justiça considerou que a propagada deveria ter dado o devido crédito ao autor da canção, no caso João Nabuco. De acordo com a sentença, a música apresentada na peça publicitária era semelhante à composta pelo autor do processo, mas não era idêntica. Sendo uma paródia, pela lei dos direitos autorais, não existe a necessidade de autorização prévia.

O colunista também declarou que o compositor, que cobrava uma indenização de R$ 240 mil por danos morais e patrimoniais, não aceitou a decisão de primeira instância e recorreu.

“A vinheta ‘Plantão da Globo’, utilizada na propaganda, é de conhecimento geral do povo, virou referência para veiculação das mais importantes notícias“, afirmou a defesa do músico. “As empresas utilizaram-se dessa notoriedade para difundir a sua marca e angariar as vendas dos seus produtos, em detrimento dos direitos autorais do compositor. Sem a vinheta, a propaganda comercial fica completamente descaracterizada”, diz a decisão.

Guinho Santos
Guinho Santos é formado em Jornalismo e escreve sobre o universo das celebridades há dez anos. Reality show, bastidores da TV e novelas também são seus pontos fortes. Além disso, possui experiência como Social Media e apresentador. Seu canal na web é através do Instagram @guinhosantos__.