Pantanal
Cristiana Oliveira deu vida à icônica Juma Marruá em “Pantanal” (Imagem: Reprodução / Manchete)

A “nova” Globo, pelo visto, não tem problemas em reverenciar clássicos da dramaturgia que marcaram época em outros endereços.

Além de “Éramos Seis” (TV Tupi e SBT), que substitui “Órfãos da Terra” em outubro, e “Os Ossos do Barão” (Globo e SBT), como adiantou esta coluna, a emissora planeja um remake de um dos maiores clássicos da teledramaturgia de todos os tempos.

Está nos planos da Globo uma releitura de “Pantanal” (1990) um dos, senão o maior, sucessos da extinta TV Manchete na seara dramatúrgica. Os direitos sobre a obra pertencem ao plim plim desde 2006, após uma negociação com o criador da mesma, Benedito Ruy Barbosa.

Inicialmente, a ideia era revisitar esse grande clássico na faixa das 18h, numa espécie de trilogia, repetindo os bons índices de “Cabocla” (2004) e “Sinhá Moça” (2006). Todavia, Benedito e Globo foram surpreendidos pela decisão de Silvio Santos de colocar o original no ar, adquirido junto à massa falida da Manchete, em 2008.

Na ocasião, a trama estrelada por Cristiana Oliveira e grande elenco ajudou o SBT a bater a Record e tirar, mais uma vez, o sono da Globo. A brincadeira, porém, saiu cara. Em 2016, a Terceira Turma do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) determinou que Silvio Santos indenizasse Benedito Ruy Barbosa, por danos morais e profissionais, em cerca de R$ 100 milhões.

Na Globo, a nova versão de “Pantanal” recebeu o título provisório de “Amor Pantaneiro”. A ideia é contar com o veterano dramaturgo supervisionando o texto. Parte do elenco do folhetim original também será homenageada. Não há, porém, qualquer previsão de produção ou estreia.

Mais Pantanal

O autor Yves Dumont, que escreveu “Estrela de Fogo” (1998), “Louca Paixão” (1999) e “Tiro e Queda” (1999), na Record, e “Maria Esperança” (2007), no SBT, dispõe de um folhetim ambientado também na região do Pantanal. O projeto, inclusive, chegou a ser oferecido a algumas emissoras, mas não saiu do papel.

Dormiu no ponto

Você sabia, caro leitor, que “Pantanal”, antes de desembarcar na TV Manchete, quase foi exibida na Globo? Em 1984, o mesmo Benedito Ruy Barbosa ofereceu ao plim plim à sinopse do folhetim, que ficou engavetada sob a alegação de dispor de altos custos. Depois da negativa, o autor ainda emplacou outros três projetos na casa, “De Quina Pra Lua” (1985), “Sinhá Moça” (1986) e “Vida Nova” (1988), até partir para os braços dos Bloch. Benedito voltou à Globo três anos depois, com “Renascer” (1993).

Fila das 19h

“Verão 90” vai seguindo sua vidinha na Globo até julho, quando dará lugar a “Bom Sucesso”, de Rosane Svartman e Paulo Halm. Na sequência, Daniel Ortiz ocupa a faixa com “Salve-se Quem Puder” (chamada inicialmente de “Pura Adrenalina” e “Adrenalina”), cuja estreia se dará em janeiro de 2020. Para depois, disputam a vaga Maria Helena Nascimento (“Rock Story”), Claudia Souto (“Pega Pega”) e Suzana Pires, sim, a atriz/escritora que foi coautora de “Sol Nascente” ao lado de Walther Negrão e Júlio Fischer.

Novidades

O “Tosco Talent”, mistura de “Pânico” e “É Tudo Improviso”, deve pintar na grade da Band entre junho e julho. Além da faixa das 22h aos domingos, a direção do canal trabalha com outras possibilidades para o humorístico: segunda e sábado. Há o temor de bater de frente com o “Encrenca”.

Alerta

Fofocalizando
Mamma Bruschetta, Leão Lobo, Leo Dias, Lívia Andrade e Décio Piccinini, o time do “Fofocalizando” (Imagem: Divulgação / SBT)

É bom a turma do “Fofocalizando” colocar as barbas de molho. Desde que a troca de direção foi efetivada, com Caco Rodrigues substituindo Márcio Esquilo, coincidentemente, a Record aumentou a vantagem sobre o vespertino de 1,5/2 pontos para 3 na Grande São Paulo. Como Mamma Bruschetta, Leão Lobo, Leo Dias, Lívia Andrade e Décio Piccinini devem saber, paciência é algo que não pertence ao mundo de Silvio Santos.

Salvadores da pátria 

A Record virou dependente de dois programas, que, incrivelmente, ainda conseguem colocá-la pau a pau na disputa pela vice-liderança com o SBT nas médias dia e 24 horas: o “Balanço Geral SP” e o “Cidade Alerta”. O primeiro, que tira o sono da Globo há tempos, tem alavancado a reprise de “Bela, a Feia”; já o segundo tem segurado o público para “A Terra Prometida”, de segunda a sexta, e o “Jornal da Record Especial”, aos sábados.

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!