Globo quebra o silêncio após prejuízo milionário em 2021

Globo
Globo fala sobre prejuízo milionário em 2021 (Imagem: Reprodução / Globo)

A Globo se manifestou sobre o prejuízo milionário que sofreu em 2021. Ao longo do último ano, a principal emissora do país sofreu um recuo de 174 milhões de lucro líquido. Em 2010, o canal mais visto conquistou nada mais que R$ 2,7 bilhões.

Em nota ao jornalista Ricardo Feltrin, do UOL, o grupo defendeu a sua reestruturação e o seu momento de transformação, se referindo ao serviço de streaming da empresa, o Globoplay.

Os resultados estão compatíveis com os desafios da economia, particularmente a partir de 2016, com a evolução e disrupção do mercado de publicidade e com a transformação do modelo de negócios que estamos implementando nos últimos anos”, iniciou.

Veja Também

“Isso inclui não apenas a mudança dos hábitos do consumo digital, mas suas consequências nos fluxos de receitas da publicidade e da TV paga tradicional”, ressaltou a Globo, que acrescentou:

“Vivemos um cenário de mudanças significativas no consumo de conteúdo. O mercado ficou mais competitivo com a presença de novos players, o que levou a uma migração de investimentos para o ambiente digital”.

A empresa da família Marinho salientou que, “para enfrentar esses desafios, iniciamos a reestruturação da companhia -em uma trajetória que passou pela reformulação dos modelos de gestão operacional, de gestão de talentos, e, finalmente, de aquisição de direitos”, e expôs:

“Ao mesmo tempo, criamos a maior plataforma brasileira de streaming, o Globoplay, e desde então temos avançado na criação e operação de diversos outros produtos digitais com grande sucesso junto aos consumidores”.

Globo recorda processo de reestruturação

No comunicado, o canal lembrou que em 2019 atravessou o meio do processo de fusão de suas empresas e de transição do modelo de negócio com foco no relacionamento com o consumidor.

“No nosso caso, o resultado operacional negativo registrado em 2021 é reflexo do aumento de custos com direitos esportivos, em função das postergações no calendário do futebol brasileiro, assim como as perdas relacionadas ao atraso das Olimpíadas de Tóquio que impactou substancialmente a capacidade de monetização do evento”, explicou.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›