Globo visa revolução no Premiere para não perder dinheiro

Premiere
Premiere vira salvação da Globo na briga pelos campeonatos estaduais (Imagem: Divulgação / Premiere)

A Globo está preocupada com o fim da parceria com a Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro) e a FPF (Federação Paulista de Futebol) e, para não perder mais dinheiro, o canal vai mudar o seu modelo de futebol para assegurar jogos no Premiere no início do ano.

A empresa de comunicação quer o Campeonato Carioca no Premiere. Segundo o Notícias da TV, depois de uma oferta mal vista pelos dirigentes do clube, a segunda proposta parece ter animado os cartolas, algo em torno de R$ 45 milhões e R$ 55 milhões.

Contudo, para a assinatura acontecer, a Ferj precisa retirar o processo que move contra a Globo por causa da rescisão do contrato do Carioca em 2020. A emissora da família Marinho está oferecendo R$ 7,3 milhões para encerrar o assunto. A federação considera o valor ruim.

A respeito do Campeonato Carioca, a Globo está negociando com o Livemode, empresa responsável pela venda dos direitos de transmissão. Os clubes estão com propostas na mesa. Cada um pode receber 58% líquidos em relação ao número de assinantes do Premiere –que hoje possui 1,4 milhão de usuários.

A TV está disputando com o Paulistão Play, anunciado recentemente com todas as competições de futebol de São Paulo. Caso a Globo não consiga o acordo, o campeonato do ano que vem deve ficar apenas no aplicativo concorrente.

Sobre o Premiere, a Globo diz em nota via GE:

“O Premiere tem representado, há anos, a maior e mais completa oferta do futebol brasileiro (principais estaduais, Copa do Brasil, Séries A e B), colocando à disposição dos torcedores assinantes uma grande oferta de jogos, de maneira organizada. Valorizamos todos os campeonatos do futebol brasileiro, incluindo o Paulista.

É importante ressaltar também o impacto positivo do Premiere no futebol nacional, com ganhos crescentes para os clubes e as federações parceiras. Nesta sociedade, os clubes são remunerados nos meses de campeonato nacional com uma participação da receita, ponderada pelo percentual de cadastro de cada torcida.

A ausência de oferta de um Estadual fragmenta a experiência para o torcedor dos times deste Estado, o que pode gerar impacto na remuneração dos clubes durante os campeonatos nacionais, seja por reduzir a receita ou por alterar a proporção da torcida na base.

O Premiere continuará oferecendo conteúdo de qualidade com base nos direitos que adquirimos e em modelos de negócios que sigam gerando, de forma sustentável, benefícios para os clubes, para os torcedores e para a Globo”.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›