GloboNews garante alta repercussão e audiência com cobertura da CPI da Covid

GloboNews
GloboNews aposta na cobertura da CPI da Covid-19 e e atinge alta audiência (Imagem: Reprodução / GloboNews)

Desde o início da CPI da Covid-19, em 4 de maio, a GloboNews assumiu a responsabilidade da maior e mais abrangente cobertura jornalística sobre os desdobramentos da comissão na TV. Graças ao trabalho, o canal de notícias liderou o ranking da TV paga com uma audiência 20% maior do que a soma de todos outros concorrentes.

Segundo dados obtidos pelo RD1, cerca de 3,5 milhões de assinantes ligaram no canal para acompanhar a cobertura sobre a crise sanitária. Entre o público AB1, a GloboNews ficou à frente, inclusive, de canais abertos como SBT, Band e RedeTV!, atrás apenas de Globo e Record.

Na última semana, de 10 de maio a 16 de maio, a programação alcançou a segunda semana consecutiva na liderança no ranking da TV por assinatura no PNT (Painel Nacional de Televisão).

Em São Paulo, o canal foi líder com uma audiência 65% maior do que a soma de todos os concorrentes e mais que o triplo (220%) acima do segundo canal de notícias. A GloboNews aliás, assumiu a liderança há 11 semanas e não saiu mais da posição.

Apenas as transmissões dos depoimentos da CPI, a GloboNews apresentou um crescimento de 65% em relação ao seu próprio desempenho nas quatro semanas anteriores. A maior audiência foi durante o depoimento do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, quando mais de um milhão e meio de pessoas passaram pelo canal do Grupo Globo.

No dia 30 de abril, a GloboNews estreou o quadro Raio X da CPI, com o repórter Nilson Klava. Durante sua exibição, segundas e sextas dentro do Edição das 18h, o quadro ficou na liderança da TV por assinatura tanto no PNT quanto em SP, com um desempenho 150% maior do que a soma da audiência dos outros canais de jornalismo.

Nas redes sociais, a repercussão da cobertura da GloboNews foi destaque em conversas entre o público durante os depoimentos de Fábio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação do governo, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga e o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›