Gusttavo Lima chora em desabafo e diz que “está a ponto de jogar a toalha” após polêmica

Gusttavo Lima
Gusttavo Lima chora em desabafo sobre polêmicas (Imagem: Reprodução / Instagram)

Gusttavo Lima está meio de grandes polêmicas por causa das investigações envolvendo shows marcados em Conceição de Mato Dentro (MG), São Luiz (RR) e Magé (RJ). Pela primeira vez, nesta segunda-feira (30), o cantor resolveu se pronunciar.

Em uma live, o artista declarou que “não compactua com dinheiro público” e afirmou que “está a ponto de jogar a toalha”.

“Eu nunca me beneficiei de dinheiro público ou empréstimo. A minha vida foi sempre trabalhar, fiz quase 300 shows em 2019. Somos uma equipe gigantesca de colaboradores, que nos ajudam a subir sempre mais um degrau. Não compactuo com uso de dinheiro público, tenho meus impostos em dia”, garantiu.

Veja Também

Ainda no vídeo, o sertanejo ressaltou que está “levando muitas pancadas” nos últimos dias e comentou os acordos feitos. Em Conceição do Mato Dentro, o cachê cobrado pelo artista foi de R$ 1,2 milhão.

“Todos os artistas fazem show de prefeitura. É sobre valorizar a nossa arte, é a nossa única coisa que temos para vender. Ganhamos dinheiro e pagamos nossas contas com isso. São mais de 500 funcionários que dependem de nós”, comentou.

Gusttavo Lima disse que todas as suas apresentações foram contratadas pelos valores normalmente cobrados. “Eu sou um trabalhador normal, como todos vocês”, desabafou.

“Não é por ser uma prefeitura que eu vou deixar de cobrar o meu valor. Eu também tenho minhas contas para pagar. Não é por fazermos música que precisamos receber menos”, argumentou.

O artista encerrou com um desabafo forte: “Estou sofrendo perseguições na minha vida pessoal e profissional. Estou cansado, quase jogando a toalha. É triste ser tratado como um criminoso, um bandido”.

A polêmica de Gusttavo Lima em MG

O show que Gusttavo Lima faria na cidade de Conceição do Mato Dentro, em Minas Gerais, no próximo dia 20 de junho, foi cancelado pela prefeitura do local.

Em um comunicado oficial, o órgão explicou que a apresentação, que foi contratada por nada menos que R$ 1,2 milhão, precisou ser anulada por conta de uma tentativa de “guerra política e partidária que não tem nenhuma ligação com o município e nem tampouco com a tradicional festa”.

A dupla Bruno e Marrone, que também faria show no mesmo dia, teve seu show cancelado. Em suas redes sociais, Zé Fernando (MDB), prefeito da cidade, lamentou a situação:

“Precisaremos adiar a vinda do ‘Embaixador’. Tentaram envolver a nossa cidade e a minha honra pessoal em questões que não nos representam”.

Segundo informações do UOL, o contrato estabelecia uma multa de 50% do valor total, caso o show fosse cancelado ou adiado. Como, no ato da assinatura, Gusttavo já tinha recebido o valor de R$ 600 mil, não vai precisar devolver a quantia.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email luizfabio@rd1.com.br
Veja mais ›