Humorista Esse Menino revela depressão e anuncia pausa nas redes sociais

Esse Menino
Esse Menino revelou que sofre com crises de ansiedade (Imagem: Reprodução / Instagram)

O humorista Esse Menino, conhecido pelo vídeo sobre a vacina Pfizer, fez um desabafo no Instagram. Ao abrir o coração, mineiro contou que está enfrentando depressão e crises de ansiedade.

“Eu vou sair de férias, ficar um tempo sem entrar nas redes sociais. Neste ano, minha vida mudou, e eu ainda não sei bem se sei me expressar direito sobre tudo o que senti até aqui desde a viralização… Por enquanto, posso adiantar que estou muito grato pela ousadia que me deram”, iniciou o famoso, que acumula 1,3 milhões de seguidores na rede social.

Eu comecei 2018 com alguns sonhos, que eram me sustentar com o meu trabalho e achar meu público. E tá rolando, véio. Eu jamais imaginei que seria essa cambada. Desde quando tudo aconteceu, eu não parei. Segui quente, pelando, e falei ‘é isso que eu quero mesmo e vou aproveitar e capitalizar em cima dessa atenção que estou recebendo’”, completou.

Esse Menino fala sobre exaustão

Jovem, o humorista, que entende como as coisas funcionam, pontuou: “Eu tenho 25 anos, eu cresci na internet e sei muito bem como ela funciona. A qualquer momento a galera mastiga, mastiga e cospe a gente. Então falei ‘vamos embora’. As consequências disso foram muito bacanas, mas ao mesmo tempo eu tô exausto, bicho. Estou cansado demais. Eu me sinto espremido”.

“As pessoas falaram comigo sobre o tanto que eu tirei de letra, o tanto que parece que foi fácil pra mim esses últimos seis meses, e não foram. A internet é malandra, faz parecer que foi tudo muito fácil”, explicou ele, que contou que não é bem assim:

“Sofro com uma imensa ansiedade. Tenho depressão, diagnosticada já tem um tempo, e também déficit de atenção. Em muitos casos, inclusive no meu, leva a várias questões de autocobrança e autoestima. A gente consegue ser muito ruim com a gente mesmo, às vezes”.

Sucesso na web, o famoso contou que a primeira coisa que fez quando ganhou dinheiro com seu primeiro trabalho foi pagar um acompanhamento psiquiátrico: “A primeira coisa que fiz foi pagar um psiquiatra muito bom para entender essas questões porque eram coisas que eu já sabia, mas não tinha como me tratar porque, infelizmente, saúde mental ainda é um luxo para muitos de nós”.

“O que eu não queria era compactuar com essa ideia falsa que a internet constrói de que é tudo mel na chupeta. Quando, a verdade, ou eu tendo um surto, um ataque de ansiedade, me sentindo paralisado, com falta de ar no sofá de uma psicóloga, pedindo pelo amor de Deus me ajuda porque as coisas não estavam boas aqui dentro (aponta pra cabeça)”, disse.

“Eu tô muito feliz, mas não o tempo inteiro. Eu sou uma pessoa criativa, mas não sou criativo o tempo inteiro. Eu me cobro muito, eu amo trabalhar, a tal ponto de que talvez não seja saudável. Eu quero agregar muito à comédia nacional, mas isso requer alguns cuidados, e tô atento a eles”, explicou o humorista.

Gostou do conteúdo? Siga @rd1oficial no Instagram e RD1.com.br no Facebook para acompanhar as últimas notícias dos famosos.

MAIS LIDAS

Carol Bittencourt
Caroline Bittencourt é jornalista, pós-graduada em Comunicação e Design Digital. Atua como redatora e produtora de conteúdo para redes sociais.
Veja mais ›