Igreja Universal responde Angola após ter templos confiscados

Igreja Universal
Igreja Universal reage após ataque em Angola (Imagem: Reprodução / Instagram)

A Igreja Universal falou pela primeira vez após a Procuradoria Geral da Angola ter confiscado templos do bispo Edir Macedo. O líder da igreja e dono da Record afirmou que a PGR do país está mentindo e manipulando a mídia e a população local. Pelo menos sete templos foram fechados.

Templos em cidades como Alvalade, Maculusso, Patriota, Morro Bento, Benfica, Cazenga e Viana não estão mais abertos. Para piorar a situação, dos sete locais, quatro deles foram tomados por dissidentes. Os outros templos ficaram sob a responsabilidade do Instituto Nacional de Assuntos Religiosos.

Em nota, a Igreja Universal disse que “lamenta profundamente que a sua imagem, dos seus membros, obreiros, pastores e bispos estejam sendo manchadas, sem possibilidade de defesa”, e destacou que o objetivo do confisco foi com o objetivo de “julgamento no tribunal das ruas e das redes sociais, criando na opinião pública a ideia de que a Universal e os seus representantes são um conjunto de criminosos”.

Além do desabafo, um anúncio: a IURD afirmou que irá recorrer contra as acusações. Em 22 de julho, vários bispos tomaram conta de templos da Universal em Luana e Benguela, em uma espécie de dossiê contra as lideranças escolhidas por Edir Macedo, que definiu a situação como um “golpe”.

Evasão de divisas, abuso de autoridade e racismo foram algumas das acusações contra os bispos insurgentes. Ainda de acordo com a reportagem, eles se organizaram contra Honorilton Gonçalves, diretor das igrejas na África. Ao todo, 320 pastores locais tomaram a administração de 110 igrejas no país, o que representa 50% do total.

À revista Veja, Dinis Bundo, obreiro da entidade há dezoito anos e porta-voz da revolta, disse que em 2019 cerca de 100 milhões de dólares sem declaração alguma ou registrou saiu do país. “Tem pastores que compram casas, condomínios, carros… Ou seja, essa quantia poderia ser maior e nem tudo vai para o Brasil”, acusou.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›